Ator e diretor russo Oleg Tabakov morre aos 82 anos

Tabakov detinha título de Artista do Povo da URSS

Tabakov detinha título de Artista do Povo da URSS

Evgeny Biyatov/Sputnik
Querido entre diferentes gerações no país, artista comandou importantes teatros, atuou em grandes produções e até emprestou a voz a heróis infantis. Relembre sua trajetória.

“Oleg Tabakov, o grande ator de uma ótima era, morreu: o homem amado por todo o país se foi”, escreveu o jornalista Dmítri Smirnov, representando a voz de inúmeros admiradores, colegas e estudantes, de luto pela morte do artista, nesta segunda-feira (12).

O presidente russo Vladimir Putin enviou condolências à família de Tabakov. A causa da morte do ator não foi especificada pelo hospital em Moscou.

Tabakov era diretor de um dos mais importantes teatros russos, o Teatro de Arte de Moscou Tchekhov, há 18 anos e atuou em várias produções de cinema e teatro soviéticas e russas famosas entre diferentes gerações no país.

“Na minha opinião, a personalidade de Tabakov é igual à de Stanislavski [criador do sistema clássico de atuação]. Talvez, ele tenha deixado para trás ainda mais do que Stanislavski, incluindo os grandes artistas, que eram seus alunos, e, claro, suas performances nas telonas. Então, essa é uma grande perda para nossa cultura”, disse o diretor russo Stanislav Govorukhin à imprensa russa.

O ator também conquistou fama entre crianças soviéticas e russas ao dublar vários personagens de desenhos animados. A voz de Tabakov, geralmente emprestada a heróis, ganhava um tom carismático, memorável e amado pelo público.

O trabalho mais famoso de Tabakov é provavelmente ‘Matroskin, o Gato’, na série de desenhos animados soviéticos “Os três de Prostokvashino”. Ele também fazia a voz do personagem principal de Garfield nas dublagens em russo.

Trechos de ‘Matroskin, o Gato’:

No currículo de Tabakov como ator havia clássicos soviéticos, como o vencedor de um Oscar “Moscou não Acredita em Lágrimas” (1980), e as séries de televisão soviéticas “Dezessete Instantes de Primavera” (1973), “Oblomov” (1981), “Guerra e Paz” (1966 e 67) e “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros” (1978), entre muitas outras.

Tabakov em “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros”:

Tabakov em “Dezessete Instantes de Primavera”:

Tabakov foi ainda um dos fundadores e diretores de outro importante teatro russo, o Sovremennik, bem como o diretor do teatro-estúdio Tabakerka. O ator percorreu o mundo em turnês com o Teatro de Arte de Moscou e ministrando aulas para atores.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies