Em apenas um dia, programador russo cria versão do app Clubhouse para Android

Legion Media
Recurso não foi oficial foi solução criada por desenvolvedor de São Petersburgo para utilizar a rede social de conversas por áudio.

Em apenas 24 horas, o programador Grigóri Kliuchnikov, de São Petersburgo, desenvolveu uma versão Android da popular rede social de conversas por áudio Clubhouse. O resultado foi publicado na plataforma no GitHub no sábado passado (20).

Oficialmente, o Clubhouse está disponível apenas no iOS. Kliuchnikov escreveu em sua conta no Twitter que havia se cansado de esperar pela versão do aplicativo para Android e criou uma ele mesmo. O programador chamou seu aplicativo não oficial de HouseClub.

Para instalar o novo recurso em um smartphone que utiliza o sistema operacional Android, o usuário deve apenas baixar o arquivo APK pelo celular neste link.

De acordo com o desenvolvedor russo, o registro no aplicativo “deve funcionar” com Android. Mas, para evitar erros, ele sugere o uso de um dispositivo iOS para se registrar e, em seguida, fazer o login na conta existente pela versão para Android. 

O HouseClub permite buscar e entrar em salas de bate-papo, “levantar a mão” (função que possibilita que o usuário seja convidado a falar na sala de outra pessoa) e visualizar os perfis de conhecidos, além de editar o próprio perfil.

No entanto, a versão para Android não inclui notificações e funções para criar e moderar salas. Além disso, Kliuchnikov não pode garantir que o administrador oficial do Clubhouse não bloqueará os usuários que usam o seu aplicativo.

O desenvolvedor garante que não está interessado em monetizar o aplicativo ou se tornar famoso; em suas palavras, ele “só quer tornar o mundo melhor”.

Kliuchnikov também criou uma versão para Android da rede social VKontakte e trabalhou no aplicativo de mensagens instantâneas Telegram ao lado de seu fundador, Pável Durov. Em um das salas do Clubhouse, ele afirmou que sua saída da empresa se deveu um “desentendimento com Durov” e anunciou que está trabalhando em sua própria rede social.

LEIA TAMBÉM: Foi banido do Twitter? Experimente essas redes sociais russas

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies