Cientistas russos desenvolvem laboratório móvel para explorar recursos minerais na Lua e em Marte

Vladímir Sergueev/Sputnik
Cientistas do Instituto de Pesquisa Espacial da Academia de Ciências da Rússia desenvolveram um protótipo de laboratório para futuro veículo pesado geológico lunar.

Cientistas do Instituto de Pesquisa Espacial da Academia de Ciências da Rússia desenvolveram um protótipo de laboratório, que será incorporado a um futuro módulo lunar russo e terá por objetivo buscar metais preciosos na Lua e em Marte.

O desenvolvimento do laboratório levou mais de três anos, segundo o chefe do departamento de planetologia nuclear do Instituto de Pesquisas Espaciais, Ígor Mitrofanov.

“Em primeiro lugar, o dispositivo fará parte de um rover lunar. Ele permitirá determinar a composição elementar da superfície em uma faixa de cerca de 30 centímetros de largura”, disse.

O dispositivo, que ainda não tem nome, poderá ler o espectro de energia das partículas que emitem radiação gama graças a um detector de raios gama integrado e poderá distinguir sinais falsos emitidos por um módulo lunar e separá-los dos sinais das rochas metálicas.

“Graças ao dispositivo, poderemos determinar a composição elementar com grande precisão”, disse Mitrofanov.

Segundo ele, a tecnologia permitirá encontrar metais de terras raras, como ouro, prata e platina, em profundidades entre várias dezenas de centímetros e um metro.

LEIA TAMBÉM: Como os soviéticos fotografaram o “lado oculto da Lua” e ganharam 1.000 garrafas de champanhe

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies