Imagens secretas da primeira bomba nuclear soviética são divulgadas em documentos secretos

Serguéi MAmontov/Sputnik
A Rosatom publicou pela primeira vez documentos inéditos que mostram como a arma foi criada.

A Corporação Estatal da Energia Atômica da Rússia (Rosatom) publicou materiais inéditos sobre a criação da primeira bomba nuclear soviética.

São mais de 55 volumes de fotografias, encomendas, relatórios e notas de referência, bem como outros documentos anteriormente secretos.

Entre os materiais estão relatórios dirigidos a Iôssif Stálin. Um deles, datado de 17 de janeiro de 1946, explica o estado das obras da criação e o uso da energia atômica.

No entanto, o principal interesse está nos materiais fotográficos que mostram como a primeira bomba atômica soviética foi construída. Nas fotos, os trabalhadores, cujos nome não foram divulgados, posam ao lado do dispositivo "501”, conhecido como a primeira bomba nuclear criada na URSS.

Os documentos foram divulgados pelo jornal estatal russo Rossiyskaya Gazeta, que também lembra que, após o primeiro teste da bomba nuclear soviética, que foi realizado com sucesso em 29 de agosto de 1949, o membro do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética, Lavrenti Béria, condecorou 33 participantes do projeto com o título de Heróis do Trabalho Socialista.

LEIA TAMBÉM: Por que os abrigos nucleares soviéticos eram os mais seguros do mundo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies