Tecnologia esquecida: projeto 1.44, ou o sinistro ‘super MiG’

Hornet Driver [CC BY-SA 4.0]
Veículo aéreo incorporou inúmeras características de caças de 5ª geração, como aviônica avançada, tecnologia furtiva e manobrabilidade excepcional. Mas, devido à ausência crônica de verbas, seu desenvolvimento acabou sendo cancelado.

No final dos anos 1970, a URSS percebeu a necessidade de projetar um caça de nova geração que pudesse substituir os famosos MiG-29 e Su-27. A elaboração de um novo caça foi iniciada na MiG como um contrapeso ao programa norte-americano ATF destinado à criação de um caça de quinta geração, que mais tarde foi designado F-22.

O primeiro protótipo do projeto 1.44 fez seu voo inaugural em fevereiro de 2000, nove anos depois do planejado originalmente, após a queda da União Soviética. Em 2002, a Rússia abandonou o apelidado ‘super MiG’ para dar prioridade ao Su-57.

VEJA TAMBÉM: De dedicatórias a provocação a alemães, a decoração de aviões soviéticos durante a 2ª Guerra 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies