9 líderes internacionais de hoje que já testaram armas russas

Dizer que armas russas são populares nos exércitos de grande parte do planeta não é novidade. Mas é interessante ver o fascínio que esses equipamentos militares despertam em líderes mundiais.

1. Bashar al-Assad (Síria)

É normal que, sendo um coronel do Exército sírio, o líder árabe tenha se interessado pelas armas que salvaram o país das hordas do Estado Islâmico.

Alguns anos atrás, Assad visitou a base aérea síria de Hmeimim, operada pela Rússia, e não hesitou em sentar-se na cabine de um dos caças Su-35 que esmagaram os terroristas.

2. Rumen Radev (Bulgária)

Radev fez mais do que sentar na cabine de um caça russo: ele o pilotou. Uma vez que o presidente búlgaro serviu como comandante da Força Aérea da Bulgária, ele se sentiu em casa ao assumir o controle de um avião MiG-29.

3. Aleksandar Vučić (Sérvia)

Outro presidente europeu que se mostra bastante entusiasmado em avaliar as aeronaves militares russas é o sérvio.

Há alguns anos, quando ainda era primeiro-ministro, Vučić não perdeu a oportunidade de entrar na cabine de um MiG-29 (a propósito, avião de caça da Força Aérea Sérvia) durante uma visita a Moscou. Além disso, na mesma ocasião ouviu atentamente as explicações de um soldado russo.

4. Kim Jong-un (Coreia do Norte)

Não é difícil ver armas russas (ou, talvez, soviéticas) nas fotos que o comandante supremo costuma tirar com membros de suas forças armadas. Mas Kim não se limita a avaliar com aparente interesse um AK-47, ou entrar na cabine de caças.

O ditador norte-coreano também já viajou a bordo de um submarino de classe Romeo desatualizado.

5. Andrej Kiska (Eslováquia)

Filantropo, engenheiro elétrico, empresário e presidente da Eslováquia, Kiska não hesitou em publicar em seu Facebook as fotos que fez enquanto pegava uma carona a bordo de um tanque soviético T-72, que pertence ao Exército local.

6. Rodrigo Duterte (Filipinas)

O presidente filipino, que recebeu vários equipamentos militares russos para combater o Estado Islâmico no arquipélago, foi visto em várias ocasiões checando fuzis Kalashnikov ou visitando navios russos, como destroier antissubmarino Almirante Tributs. 

7. Xi Jinping (China)

O líder chinês não conseguiu superar a tentação e foi visto em um bombardeiro Xian H-6, produzido na China, sob uma licença com a Rússia, com base no modelo soviético Tupolev Tu-16.

8. Nguyen Phu Trong (Vietnã)

O lendário fuzil de assalto russo AK-47 ofereceu uma vantagem bélica decisiva para os norte-vietnamitas durante a guerra vitoriosa contra os EUA. Como a arma foi amplamente usada no país asiático, é normal que em algum momento seu presidente tenha sido encorajado a examinar um de seus exemplares.

9. Petrô Porochenko (Ucrânia)

Nem o presidente ucraniano foi capaz de resistir a experimentar em primeira mão a potência dos motores de um MiG-29. Sim, no estreito assento do copiloto.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies