Tetris completa 34 anos nesta quarta

AP
Em 6 de junho de 1984, Aleksêi Pájitnov apresentou o primeiro protótipo do game que viria a se tornar um dos mais populares do mundo desde a década de 1990.

Um mês após a apresentação do primeiro modelo de Tetris, o jogo passou por aperfeiçoamentos e começou a ser distribuído na Rússia soviética. No ano seguinte ao lançamento na URSS, uma versão colorida rompeu as fronteiras. Hoje, mais de 30 anos depois, pode-se dizer que o Tetris é um ícone russo reconhecível no mundo todo.

O game, que foi originalmente concebido por Aleksêi Pájitnov em um computador Electronika 60, só ganhou notoriedade depois que Vadim Guerássimov, um jovem de 16 anos que trabalhava na Academia, levou o jogo para IBM PC.

A distribuição do jogo, no entanto, não foi tão simples.

Os líderes soviéticos queriam assinar um contrato com empresas estrangeiras, mas estas começaram a distribuir versões piratas de Tetris e revender direitos que não lhes pertenciam. Foi então que a empresa Atari obteve a licença para transportar o jogo para fliperamas, e a Nintendo obteve a modalidade para videogames convencionais.

Embora completa, a situação dos direitos autorais é típica da época, e Pájitnov não obteve rendimento pelo jogo durante a década de 1980. No entanto, em 1991, mudou-se para os EUA e criou uma empresa relacionada ao game.

Atualmente, o desenvolvedor russo recebe um percentual dos novos lançamentos vinculados ao Tetris. Por outro lado, Guerássimov, que ajudou a adaptar o jogo para os formatos da IBM, discorda de tal decisão.

Batalhas jurídicas à parte, pessoas de todo o mundo passaram horas preenchendo as lacunas com as pecinhas geométricas, em uma ou outra versão.

Para quem não sabe, o nome do jogo é um misto do prefixo grego “tetra” (“quatro”, pois as peças contêm quatro segmentos) com “tênis”, o esporte favorito de Pájitnov.

Também era viciado (a) em Tetris? Confira outras tecnologias e objetos que fizeram a cabeça dos russos e brasileiros durante os anos 90.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies