Soldados russos receberão novos fuzis AK-12 e AK-15

Kalashinikov.Media
Novos fuzis Kalashnikov serão a principal arma de pequeno calibre das Forças Armadas do país e comporão o equipamento de combate Rátnik.

Na última segunda-feira (29), o Consórcio Kalashnikov recebeu o direito para fornecer os novos fuzis AK-12 e AK-15 às Forças Armadas russas. O armamento comporá o equipamento de combate Rátnik (“guerreiro”, em português), também conhecido como “soldado do futuro”.

À primeira vista, o novo AK-12 parece uma versão modificada do AK-74. O novo fuzil usa o mesmo cartucho, de calibre de 5,45 mm, mas apresenta paramentos melhores que seu antecessor.

O AK-12 recebeu trilhos Picatinny integrados para a instalação de equipamentos adicionais e tem mira mecânica, com uma linha de pontaria mais extensa.

Além disso, o cano do fuzil foi adaptado para disparar granadas de fabricação estrangeira.

O AK-12 também recebeu carregadores em forma de caixa, com capacidade para 30 a 60 cartuchos, e carregadores tipo tambor, com capacidade de 95 cartuchos. Devido à nova forma dos carregadores, os soldados também poderão ver quantos cartuchos já foram disparados.

Segundo especialistas militares, os novos fuzis da Kalashnikov mantêm caraterísticas marcantes do AK-47 e AK-74: simplicidade na concepção, alta confiabilidade, elevada resistência operacional e preço relativamente baixo.

Os novos fuzis podem disparar em fogo seletivo, ou seja, tiros ininterruptos, tiros automáticos e rajadas curtas de dois ou três tiros.

A única diferença técnica entre o AK-12 e AK-15 é o tipo de cartucho. O AK-15 usa cartuchos mais poderosos, de calibre de 7,62 x 39 mm (como o AK-103 e o AK-47).

Quer saber mais sobre armamentos russos? Leia "Como distinguir a Kalashnikov russa de uma cópia chinesa".

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies