Novo hovercraft russo poderá integrar Forças Armadas; veja vídeo

Aerobarco percorre até 750 km com um só tanque

Aerobarco percorre até 750 km com um só tanque

Divulgação
Aerobarco XG-8 será usado para salvar pessoas em emergências, sobretudo em regiões em regiões de difícil acesso. Mas também já vem usado para diversão.

“As primeiras 15 máquinas já foram entregues para os serviços de emergência do país. Elas foram fabricadas para operar em regiões nevadas do leste da Rússia, onde neves e inundações são parte indissolúvel ​​da vida das pessoas”, disse ao Russia Beyond Vladimir Kuzmitchev, presidente do Centro de Engenharia Interindustrial de Inovação, responsável pelo desenvolvimento da embarcação flutuante.

O novo hovercraft é capaz de percorrer até 750 quilômetros sobre gelo, mar, neve e areia com apenas um tanque. Além do mais, por atingir mais limite 100 km por hora, acredita-se que possa servir também para posições da Marinha russa.

“Pode ser usada para desembarcar tropas em todos os tipos de litorais. É possível colocar de 10 a 30 homens dentro de diferentes tipos desse barco e realizar operações em todos os tipos de clima”, acrescentou Kuzmitchev.

Outro ponto interessante sobre o modelo é sua manobrabilidade. Devido ao rotor de 413 cavalos e à almofada de ar, o operador pode facilmente passear sobre gelo e neve, demonstrando truques espetaculares.

“Alguns empresários compraram essa embarcação para os seus resorts e entreter as pessoas durante a temporada”, disse o presidente do centro.

Sem obstáculos para as Forças Armadas

“Se quiserem apresentar esse tipo de embarcação à Marinha, será preciso pensar, ao menos, em armadura e lugares adicionais para metralhadoras pesadas. Não estou certo de que sobreviveria a um combate real, mas definitivamente seria uma adição adequada à nova temporada de ‘The Walking Dead’”, disse ao Russia Beyond, em tom de brincadeira, o professor da Academia de Ciências Militares Vadim Kozulin.

O especialista acredita, porém, que o XG-8 tenha potencial de integrar as forças de patrulha de fronteira. “Pode percorrer por um número bastante variado de obstáculos. Então, seria adequado para batalhões de pronta resposta”, acrescentou.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais