Kamaz, Skôlkovo e Yandex investem em carros e ônibus autônomos

Ônibus sem motorista "Matriochka" pode transportar passageiros e carga

Ônibus sem motorista "Matriochka" pode transportar passageiros e carga

Global Look Press
Em fase de testes, modelos devem começar a circular nas ruas na década de 2020. Confira as especificações dos principais veículos em desenvolvimento no país.

O primeiro ônibus autônomo russo, o Matriochka, será testado no 3º Fórum Econômico do Oriente, que acontecerá em Vladivostok nos dias 6 e 7 setembro.

O teste será conduzido pela empresa que iniciou o projeto, o Grupo Bakulin Motors (BMG), em parceria com a Universidade Federal do Extremo Oriente (Fefu), que servirá de sede para o encontro, informou a assessoria de imprensa da instituição.

Outras empresas russas também estão envolvidas no desenvolvimento de veículos autônomos. A famosa fabricante de caminhões Kamaz e o app Yandex.Taxi estão entre as companhias que anunciaram planos de criar carros ônibus sem motoristas.

Matriochka independente

O Matriochka é um veículo totalmente autônomo desenvolvido no centro de inovação Skôlkovo, nos arredores de Moscou. É capaz de transportar passageiros e carga.

Ônibus autônomo Matriochka (Foto: Dmítri Serebriakov/TASS)Ônibus autônomo Matriochka (Foto: Dmítri Serebriakov/TASS)

Esse ônibus elétrico comporta de 8 a 12 passageiros. Sua bateria, que leva quatro horas para atingir carga total, pode durar 130 quilômetros a uma velocidade de 30 km/h. Se necessário, os passageiros podem entrar em contato com o operador por chamada de vídeo. Cerca de seus 80% dos componentes são fabricados na Rússia.

Segundo o presidente e proprietário do BMG, Aleksêi Bakulin, o protótipo de ônibus custou mais de 465 mil reais. Quando o ônibus entrar em produção em série, o preço deve cair para cerca de 192 mil reais.

Como não existem regras de trânsito na Rússia para veículos autônomos, os primeiros testes foram realizados nos limites de Skôlkovo, com acesso fechado para o público.

Ônibus inteligente Kamaz

A fabricante de caminhões Kamaz, em parceria com o NAMI (Instituto Central de Pesquisa de Automóveis e Motores Automobilísticos), também desenvolveu seu próprio modelo de veículo autônomo.

Ônibus autônomo Kamaz terá capacidade para 12 pessoas (Foto: TASS)Ônibus autônomo Kamaz terá capacidade para 12 pessoas (Foto: TASS)

“O veículo foi equipado com tecnologia de aprendizado de máquina profundo, reconhecimento de objetos e tecnologia de detecção, também para localizar o veículo em vias públicas”, diz Serguêi Nazarenko, diretor de design da Kamaz.

O desenvolvimento do ônibus sem motorista começou em 2016. O primeiro modelo da Kamaz foi apresentado em meados do ano passado no Salão Internacional do Automóvel de Moscou. Foi então que a empresa assinou um acordo com o gigante da internet russo Yandex para desenvolverem veículos autônomos conjuntamente.

“Na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, protótipos serão testados tanto por controle remoto, como no regime autônomo”, diz Nazarenko.

A partir de 2020, o veículo entrará em produção em série. O preço de cada ônibus elétrico autônomo é estimado em 550 mil reais.

A expectativa da Kamaz é o modelo atraia o interesse de proprietários de ambientes fechados, como grandes parques, áreas de exposição e áreas de lazer. A fabricante de caminhões também não descarta a possibilidade de exportação.

Carros sem motorista Yandex

No último dia 30 de maio, o Yandex publicou um vídeo no YouTube exibindo um teste com um protótipo de veículo sem motorista.

Carros sem motorista Yandex (Foto: Yandex)Carros sem motorista Yandex (Foto: Yandex)

No carro autônomo do Yandex, baseado em um modelo Toyota, há software de navegação e de geolocalização, visão computacional e tecnologias de aprendizagem automática, que já são usados em serviços do Yandex, como mapas.

“Nosso protótipo pode atuar de forma autônoma, sem a intervenção de um motorista, movendo-se por uma rota determinada de um ponto a outro”, explicou um representante da Yandex à Gazeta Russa. O veículo é capaz de detectar e evitar os obstáculos (incluindo carros e pessoas), parar e manter-se em movimento.

O primeiro a testar essa tecnologia será o serviço de táxi por aplicativo do Yandex, embora a empresa tenha afirmado estar “aberta à cooperação com outras empresas e montadoras”. A empresa deve começar os testes em vias públicas dentro de um ano.

“Mas é muito cedo para falar sobre uso maciço desse tipo de tecnologia”, adiantou o representante do Yandex.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.