Círculos no gelo do Baikal ainda são mistério

Mistério do lago, descoberto em 1999, já levou a hipóteses improváveis, como a chegada de alienígenas.

Mistério do lago, descoberto em 1999, já levou a hipóteses improváveis, como a chegada de alienígenas.

Evguêni Epantchintsev/TASS
Toda primavera, superfície do lago Baikal ganha círculos de gelo. Cientistas ainda não podem explicar exatamente a origem dos objetos.

Toda primavera, círculos de gelo aparecem na superfície do lago Baikal, Inicialmente, cientistas diziam que eles eram produzidos pelo metano. Mas um novo estudo mostra que eles seriam produzidos por contracorrentes anticiclone e pela própria estrutura do lago.

Em março deste ano, não foi diferente. Lá estavam os círculos de novo. Eles foram descobertos por um especialistas em monitoramento por satélite da companhia Scanex, que analisavam fotos tiradas próximo ao Cabo Níjnie Izgolovie, no extremo sul da península Sviátoi.

 Aliens ou feiticeiros?

Os círculos misteriosos têm, geralmente, entre cinco e sete quilômetros de diâmetro. Eles foram descobertos em 1999 próximo ao Cabo Krestovski. O mesmo fenômeno foi registrado ali em abril de 2003 e em 2005. Em 2008, os círculos já eram notadsha

os em dois locais: novamente próximos ao Cabo Krestovski e perto do povoado de Turka.

Teorias improváveis foram aventadas então: de extraterrestres invadindo a Terra a xamãs fazendo feitiçaria.

Os cientistas passaram a propor hipóteses apenas em 2009, quando começaram monitoramentos espaciais diários na área a mando do Ministério dos Recursos Naturais e Meio Ambiente.

NASA, Scanex, Irkutsk EOStation
ESA, Scanex
 
 
 

A Academia de Ciências Da Rússia iniciou um projeto com especialistas em diversas áreas, entre eles físicos, matemáticos e limnologistas - cientistas que estudam os lagos e outras águas doces e seus organismos.

Como resultado, chegaram à teoria de que os círculos eram criados por metano emitido no início da primavera vindo das placas tectônicas sob o lago.

Nova teoria

Uma análise das imagens registradas pelo satélite Sentinel 1-A neste ano, porém, mostra que os círculos aparecem nos mesmos locais, muitas vezes próximo à península Sviatoi. É ali que ocorrem, geralmente, os redemoinhos, com água quente no centro.

Produziram-se mapas de temperatura da superfície do lago e, de acordo com os pesquisadores, os círculos têm um padrão de formação: o gelo torna-se mais fino, então é saturado com água e pende um pouco. Como resultado, aparecem rachaduras e a estrutura do gelo próximo ao círculo muda.

Ou seja, os círculos de gelo misteriosos aparecem devido aos redemoinhos anticiclone que são formados abaixo da cobertura de gelo do lago por causa de peculiaridades de circulação, revezamento submarino e configurações costeiras.

"É bem possível que um mecanismo similar esteja em funcionamento em outras partes do lago também", lê-se em relatório produzido pelos analistas da Scanex.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.