Primeiro lançamento do Vostótchni é cancelado faltando 1,5 minuto

Novo cosmódromo fica localizado a mais de 5 mil km de distância de Moscou.

Novo cosmódromo fica localizado a mais de 5 mil km de distância de Moscou.

Press office of the Roscosmos Russian Federal Space Agency/TASS
Situação é recorrente no setor espacial, de acordo com porta-voz da Roscosmos.

A agência espacial russa Roscosmos cancelou o primeiro lançamento do novo cosmódromo de Vostótchni, do porta-foguetes "Soiuz-2. 1a", a apenas 1,5 minuto de seu início.

O cosmódromo recém-inaugurado fica localizado na região federativa de Amur, 5.300 quilômetros a leste de Moscou.

A decisão de cancelamento teria sido tomada devido a alterações em um dos indicadores do foguete.

De acordo com declaração do porta-voz da Roscosmos, Ígor Burenkov, à rádio Kommersant, não houve, porém, qualquer acidente que provocasse o cancelamento.

"O que é mais importante de se entender é que não houve qualquer acidente e não há, em geral, nenhum problema. Pelo contrário, a telemetria está funcionando muito bem, os sistemas do cosmódromo também", diz.

O lançamento foi remarcado para quinta-feira (28), às 5:01, horário de Moscou.

"É preciso ter em mente que essas coisas acontecem com bastante frequência. No exterior essas coisas também acontecem com as potências espaciais, tecnologicamente desenvolvidas. Em geral, a técnica é uma brincadeira séria, até o ferro de passa quebra às vezes. Se formos falar de um foguete então, ele é um mecanismo muito mais complexo", comenta Burenkov.

O presidente Vladímir Pútin, que estava no cosmódromo para o lançamento, decidiu ficar até que se esclareçam as condições do ocorrido e o lançamento do foguete.

Com material do jornal Kommersant.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.