Nova bateria reduz custo de eletricidade em até 40%

Com recarga em 5 minutos, bateria tem vida útil de 10 anos

Com recarga em 5 minutos, bateria tem vida útil de 10 anos

Press Photo
Feita de carvão ativado, tecnologia se conecta a sistemas de energia renovável. Além de baratear processo de armazenamento, bateria tem rápida recarga e vida útil mais longa.

A empresa russo-americana 4D Energetics Rus planeja lançar, em breve, um novo tipo de bateria estacionária para uso em sistemas de energia renovável, isto é, podem ser conectadas a um painel solar ou turbina eólica.

Por ter vida útil até 5 vezes mais longa e preço menor que as concorrentes, acredita-se que a economia gerada pela tecnologia reduza de 20% a 40% os gastos com eletricidade.

O segredo do projeto, segundo os desenvolvedores, está no uso de carvão ativado, material barato para o armazenamento de íons, na produção das baterias.

“As baterias existentes, de íons de lítio ou de chumbo-ácido, têm uma série de desvantagens”, explica Iúri Balachov, diretor da 4D Energetics Rus, que desde 2010 trabalha em parceria com cientistas norte-americanos na criação de uma bateria com carregamento rápido.

“Por exemplo, podemos citar o tempo curto de vida útil das baterias atuais, isto é, de 2 a 3 mil ciclos de carga/descarga e o elevado custo de manutenção. As baterias precisam ser constantemente substituídas e recicladas”, destaca Balachov.

Recentemente, a tecnologia da 4D Energetics Rus foi patenteada nos Estados Unidos, e a empresa lançou um modelo de laboratório. Cinco clientes em potencial já fizeram as primeiras pré-encomendas, no valor de US$ 50 milhões.

O público-alvo da nova bateria, segundo Balachov, são usuários que vivem afastados das redes elétricas, sobretudo no Extremo Oriente russo e Alasca, e proprietários de pequenas estações de energia eólica e de energia solar.

O valor previsto de uma bateria com capacidade de 10 kWh é de US$ 3 a US$ 10 mil.

Bateria ativada

Externamente, a bateria testada pela 4D Energetics Rus com potência de 200 kW é uma caixa do tamanho de uma geladeira de compartimento duplo. No interior dela encontram-se dois eletrodos revestidos de carvão ativado e fluido químico.

A energia elétrica que entra na bateria é convertida em íons, que são incorporados na estrutura cristalina do adsorvente (superfície sólida insolúvel) e ficam ali armazenados.

“Como resultado, o tempo de vida útil da nossa bateria é até cinco vezes mais longo que o da  bateria de íons de lítio, chegando a 20 mil ciclos de carga/descarga”, diz Balachov. “A bateria é carregada em 5 minutos e sua vida útil é de 10 anos”, completa.

Devido ao baixo preço e à disponibilidade do carvão ativado, o custo de produção dessas baterias também é bem menor que o dos concorrentes.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.