Sobem em 90% os que acessam a internet em smartphones

Metrô de Moscou é o único do mundo em que a internet funciona dentro dos túneis.

Metrô de Moscou é o único do mundo em que a internet funciona dentro dos túneis.

Mikhail Japaridze/TASS
Alta foi observada no período de um ano. Gazeta Russa mostra principais tendências do setor no país.

Na Rússia, os computadores de mesa já se tornando coisa do passado. Em apenas um ano, o número de usuários que a acessa internet por meio de dispositivos móveis no país aumentou 90%. A Gazeta Russa mostra quais as principais tendências da internet russa na atualidade:

1. A internet tem mais penetração na Rússia que nos países Brics

Na Rússia, a Internet já é usada por 82 milhões de pessoas, ou seja, 66% dos russos. Mas especialistas afirmam que o crescimento de usuários ativos estagnou. Em 2014, o número de usuários subiu apenas 5%, contra os 7% de 2013.

2. Metrô de Moscou foi o primeiro do mundo com Wi-Fi gratuito nos vagões

A rede gratuita MosMetro_Free opera no metrô da capital desde dezembro de 2014 e está disponível em todas as linhas.

A velocidade de transmissão de dados é de mais de 100 megabits por segundo dentro dos vagões.

Segundo a empresa provedora de internet do metrô moscovita, a Maxima Telekom, outras cidades do mundo até possuem Wi-Fi nas estações, mas as conexões não funcionam nos túneis, e, por isso, o projeto de Moscou ainda não tem análogos.

Apesar do avanço, ainda não há uma conexão própria nas estações - fora dos vagões.

3. Três zonas de domínio

A Rússia tem três zonas de domínio próprias: .RU, .РФ e .SU.

O domínio .RU lidera em número de sites registrados, com mais de 5 milhões de websites registrados em novembro de 2015.

O .РФ vem em segundo lugar, com 888.008 websites registrados, seguido pelo .SU, com 119.257 sites.

O domínio mais caro da zona cirílica, .РФ, foi leiloado por US$ 555,5 mil.

4. Rússia não pode cortar acesso do país

As autoridades russas ainda não têm acesso à função "kill switch", ou seja, não podem cortar a qualquer momento o acesso do país à rede global, como se fez no Egito durante os tumultos de 2011, por exemplo.

Segundo o assessor de imprensa do Kremlin, Dmítri Peskov, isso está fora de questão e ninguém considera essa possibilidade.

Mesmo assim Moscou, admite desenvolver medidas de segurança cibernética devido a comportamentos imprevisíveis dos parceiros ocidentais.

5. VKontakte continua a bater o Facebook

O VKontakte é a rede social mais popular na Rússia e seu site, o VK.com, é o mais visitado da internet no país.

O recorde de acesso foi de 70 milhões de pessoas em um dia, segundo o responsável do departamento de desenvolvimento do VKontakte, Andrêi Rogozov.

O Facebook vem em segundo lugar, com a preferência de 28% dos usuários.

A terceira rede social mais acessada é o Odnoklássniki (13%), seguido do YouTube (7%) e do serviço de microblogging Twitter (4%), cujo número de usuários se mantém quase estagnado no país.

6. Economia on-line é de 2,2% do PIB

O mercado on-line deu um salto significativo desde 2014, aumentando 46% e alcançando os 1,094 trilhões de rublos (US$ 14,2933 bilhões). A informação foi anunciada pelo premiê, Dmítri Medvedev.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.