Processador russo terá lançamento mundial em 2016

Lote com 100 mil unidades do processor é o primeiro fabricado no país para uso comercial

Lote com 100 mil unidades do processor é o primeiro fabricado no país para uso comercial

Press Photo
Com fabricação em série programada para início do ano, Baikal-T1 já recebeu encomendas de 20 empresas estrangeiras.

O primeiro lote com 100 mil unidades do processador dual-core Baikal-T1, o primeiro da Rússia, começará a ser produzido já no início de 2016. O objetivo da Baikal Electronics é vender ao menos 5 milhões de unidades de processadores até 2020, incluindo em mercados estrangeiros.

Segundo Andrei Malafeev, da Baikal, mais de 100 empresas, entre as quais 20 do exterior, já acertaram a compra do processador, cujo preço unitário será de aproximadamente US$ 60. Uma delas é a fabricante de computadores integrados Lanner, de Taiwan.

“O preço corresponde aos praticados no mercado, uma vez que se trata de um sistema completo, com interfaces que realizam todas funções de um computador”, diz Malafeev.

Os concorrentes diretos do Baikal T-1 são os processadores norte-americanos Broadcom e Freescale. O custo dessas séries, criadas especificamente para roteadores, boxes de TV digital ou eletrodomésticos, varia de US$ 50 a 70.

Para Gleb Míchin, diretor-geral da Lenovo para Rússia, CEI e Europa Oriental, só faria sentido criar dispositivos com base nos processadores da Baikal Electronics se as estruturas estatais russas tivessem que optar por essa técnica na hora da aquisição, o que hoje não é pré-requisito.

Além de um processador para computadores pessoais, a empresa pretende lançar outras três versões. Até há pouco, os processadores desenvolvidos na Rússia só atendiam as necessidades da Defesa. O Baikal T-1 é o primeiro processador de fabricação russa para uso comercial.

Mercado em números

7,9 milhões de processadores para computadores pessoais da AMD e da Intel entraram no mercado russo

US$ 3,89 bilhões foi o volume do mercado de processadores importados pela Rússia

*Dados consolidados de 2014
Fonte: IDC, Strategy Analytics

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.