Tecnologia quântica reforça proteção a contas bancárias

Centro Quântico Russo possui laboratório no centro Skôlkovo, nos arredores de Moscou

Centro Quântico Russo possui laboratório no centro Skôlkovo, nos arredores de Moscou

Maksim Blinov/RIA Nôvosti
Cientistas do Centro Quântico Russo desenvolveram método que tornará a comunicação quântica acessível em grandes distâncias. Criação de redes quânticas globais poderá, assim, anular tentativas de invasão por hackers.

Embora as redes quânticas sejam consideradas invulneráveis a ataques de hackers, o seu uso na proteção de dados funcionava apenas em distâncias de até 100 quilômetros, além de ser uma conexão considerada “frágil”. Em recente experimento, os físicos do Centro Quântico Russo conseguiram finalmente resolver esses problemas.

Além de conseguirem obter um sinal estável, os últimos testes realizados no centro permitiram transmitir dados a uma distância de mais de 250 quilômetros. “Queremos atrair investidores para por em prática a nossa descoberta e já recebemos as primeiras propostas”, disse à Gazeta Russa o diretor do espaço, Ruslan Iunussov.

Liderados por Aleksandr Lvôvski, professor da Universidade de Calgary, os físicos russos primeiro destruíram e, em seguida, restauraram o entrelaçamento quântico, isto é, a comunicação quântica, juntamente com todos os dados.

“O fluxo de dados fundamentais é restaurado completamente, apesar de a velocidade de transferência de dados sofrer uma ligeira redução”, diz o coautor da pesquisa Aleksandr Ulanov. “Em compensação, ganhamos uma conexão estável de longa distância.”

O entrelaçamento quântico, fenômeno que ocorre quando alguns átomos, íons e fótons estão fortemente ligados uns aos outros, desempenha um importante papel nos sistemas de comunicação quântica segura.

A expectativa é utilizar a tecnologia na criação de um repetidor quântico, dispositivo capaz de recuperar perdas de informação durante a transmissão através de linhas de conexão de fibra óptica, bem como criar sistemas globais de transmissão de dados quânticos.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.