Tripulação feminina conclui voo simulado à Lua

Tatiana Chiguieva foi uma das seis mulheres que participaram de simulação do “Lua-2015”

Tatiana Chiguieva foi uma das seis mulheres que participaram de simulação do “Lua-2015”

Ria Nôvosti/Kirill Kallinikov
Programa incluiu 30 experimentos que poderão ser realizados a bordo da Estação Espacial Internacional. Este foi o primeiro estudo de isolamento envolvendo exclusivamente mulheres.

Seis mulheres que embarcaram em um voo simulado para a Lua na semana passada completaram a mais recente etapa do projeto “Lua-2015” e deixaram o protótipo de nave, informou o Instituto de Problemas Biomédicos nesta sexta (6).

“As mulheres foram recebidas por seus familiares, colegas e representantes da agência russa Roscosmos, bem como convidados da Nasa e das agências espaciais europeia e japonesas”, disse um porta-voz do instituto.

O experimento, lançado em 28 de outubro, deveria se estender até quarta (4), mas foi prorrogado por um dia devido à simulação de um furacão na Terra, o que impediu a nave espacial de aterrissar.

O programa teste incluiu 30 experimentos que poderão ser realizados mais tarde a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

Entre as tarefas, as participantes tiveram que encontrar uma sonda perdida e coletar amostras do solo lunar. “Mas nenhuma das meninas foi bem-sucedida nessa missão”, disse Dária Komissárova, uma das selecionadas para o projeto.

Ao longo de nove dias, as seis tripulantes permaneceram em um ambiente com condições semelhantes às de uma nave espacial. Além de seis cabines, havia cozinha, banheiro e academia – simulando a estrutura da ISS.

O Instituto de Problemas Biomédicos da Rússia já realizou dezenas de experimentos semelhantes desde 1967, mas este é o primeiro estudo de isolamento envolvendo exclusivamente mulheres.

Uma nova simulação do projeto “Lua-2015” está prevista para 2016.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.