Top 5 em tecnologia do Exército

Veículo para Remoção de obstáculos IMR-2

Veículo para Remoção de obstáculos IMR-2

Ria Novosti/Ruslan Krivobok
Principais destaques tecnológicos russos impressionaram equipes estrangeiras nos Jogos Internacionais do Exército 2015

Engenheiros militares da Rússia, Bielorrússia, China e Egito puderam exibir suas habilidades nas competições "Rota Segura", na região de Níjni Novgorod, e na "Água Aberta", em Murom.

Mas quem venceu todas as competições foi mesmo a equipe russa. Assim, o comando militar venezuelano anunciou ter intenção de adquirir técnica da engenharia russa, que raramente é exportada.

No total, foram apresentados 16 tipos de equipamento das tropas de engenharia.

A Gazeta Russa compilou uma lista com os cinco melhores e mais procurados modelos:

Veículo para Remoção de obstáculos IMR-2

O veículo para remoção de obstáculos pode escavar barreiras de elementos naturais amontoados ou equipamentos de engenharia, mesmo diante de ameaça radioativa. O veículo vem equipado com um guindaste, caçamba de escavadeira e equipamento de raspagem para os objetos. Devido a sua versatilidade, é equiparado a tanques de retirada de minas, como o norte-americano M728 e o alemão Pionierpanzer-1. O IMR-2 foi construído na chassi do T-72A. Em terreno aberto, pode abrir 12 km de caminho por hora, e em florestas, entre 300 a 400 metros por hora. A capacidade de tripulação é de duas pessoas, com autonomia que lhes permite passar cerca de três dias na cabine. Graças a sua proteção química, este é o veículo mais eficaz para se trabalhar em condições de alta radiação.

BMP-3MA Vepr

BMR-3M Foto: Vitaly Kuzmin/Wikipedia.org

O equipamento da Stankomash, mundial na criação do equipamento de varredura de minas SKB-200, vem montado no chassi blindado de detecção de minas BMP-3MA Vepr, que não tem análogos no mundo. No Ocidente, por exemplo, a falha na detecção de minas é de 20% a 25%, enquanto a falha do detector do BMP-3MA é de menos de 6%. Ele é capaz de neutralizar minas na neve, em terra e na superfície, além de minas com detonador por rádio. E neutraliza tanto minas profundas, como as que portam detonadores magnéticos. O Vepr foi projetado para ser usado com a plataforma do T-90, com cabine para a tripulação e sistema de controle remoto para os detectores de minas e a metralhadora antiaérea. Tem estoques de comida e água, aquecimento e banheiro de compostagem que lhe permite uma autonomia de três dias.

Veículos de colocação de minas GMZ-3M

GMZ-3 Foto: Vitaly Kuzmin/Wikipedia.org

Os primeiros modelos surgiram na década de 1970 mas foram as modificações modernas que aumentaram sua eficácia. Em vez da ineficaz cortina de fumaça, ele tem agora o lançador de granadas Tutcha. Além disso, vem com um sistema de navegação por satélite e inercial, e traz incorporada a indexação digital das minas, o que lhe permite criar um mapa eletrônico completo das minas, ao mesmo tempo em que o sistema envia imediatamente as coordenadas para a unidade militar que efetuou a colocação de minas. O equipamento que permite desativar o mecanismo de transferência das minas para a posição de detonação também vem incorporado. Esses elementos ampliam o potencial de uso do veículo. Com o esperado desenvolvimento da tecnologia eletrônica, também será possível ativar e desativar as minas remotamente por meio de um programa de varrimento de minas.

PTS 4: transporte anfíbio médio de quinta geração

PTS-4 Foto: Ria Novosti/Evgeny Biyatov

Foi projetado para o transporte e desembarque de técnica e tropas – desde o VBTP até sistemas de artilharia, homens e cargas – através de obstáculos aquáticos. O PTS-4 passou nos testes estatais russos em 2011 e foi colocado a serviço dos batalhões de engenharia e sapadores das brigadas de infantaria mecanizada e de blindados. A potência do motor, de 840 cavalos/hora consegue atingir velocidades de 15 km na água. Sua capacidade de tripulação é de 2 pessoas, e o veículo vem equipado com metralhadora antiaérea de 12.7 mm. Graças a seu tanque de combustível ampliado, o veículo pode se manter em deslocamento em meio aquático por 10,5 horas, ou percorrer 600 km em solo seco.

TMM-6 - empilhador mecanizado pesado

ТММ-6 Foto: Vitaly Kuzmin/Wikipedia.org

O quinto lugar do nosso ranking vai para o colocador de ponte móvel para passagem por obstáculos aquáticos, com largura de até 100 metros e profundidade de até cinco metros. Essa ponte aguenta até 60 toneladas de equipamento. O veículo é constituído pelo empilhador da ponte e pelos blocos dessa. Cada bloco é dobrado ao meio e tem postes de apoio telescópicos. O comprimento de cada um deles é de 17 metros. Depois de instalado cada bloco, ele serve de passagem para outro veículo que continua a instalação dos blocos restantes até se atingir a outra margem. O processo de montagem da ponte é gerido por uma única pessoa, que fica na popa da viatura. O tempo de instalação de cada bloco da ponte é de 5 minutos. Sua única desvantagem, porém, é a limitação de profundidade de apenas 5 metros.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.