Tomsk terá aplicativo para monitorar creches e escolas

 O sistema desenvolvido em Tomsk custará, segundo os criadores, quase 20 vezes menos do que os aparelhos de monitoração estrangeiros. Foto: Vladímir Smirnov/TASS

O sistema desenvolvido em Tomsk custará, segundo os criadores, quase 20 vezes menos do que os aparelhos de monitoração estrangeiros. Foto: Vladímir Smirnov/TASS

Rede social para pais e educadores captará informações por meio de dispositivos presos às roupas das crianças. Sistema faz parte de iniciativa regional para reforçar segurança das crianças nas instituições de ensino.

Uma empresa de Tomsk desenvolveu um sistema barato e eficaz de segurança para jardins de infância: uma rede única, formada pelos celulares dos pais, scanners fixos e sensores (ou rastreadores) individuais, que permite monitorar não apenas a localização de cada criança, mas também seu estado de saúde.

“Já existem outros dispositivos de monitoração do tipo, mas são caros e complexos, uma vez que operam através de sistemas de navegação por satélite. Já as nossas informações chegam até nós por portadores voluntários de scanners e cobre toda a cidade”, explicou o chefe do projeto, Vassíli Chipilov, à agência Tass.

O sistema desenvolvido em Tomsk custará, segundo os criadores, quase 20 vezes menos do que os aparelhos de monitoração estrangeiros.

Os jardins de infância irão instalar scanners fixos que captam informações dos sensores individuais e as retransmitem para um banco de dados, de onde seguem para os telefones.

“Todos os pais querem saber o que se passa com os seus filhos. Por meio de um aplicativo no smartphone, eles poderão monitorar não apenas o seu filho, mas todos os rastreadores individuais ativados na área de busca”, continuou Chipilov.

Os dados captados são automaticamente enviados a um centro único de informação, que funciona como uma rede social para pais e educadores.

Embora o aplicativo seja gratuito, os pais que tiverem crianças em jardins de infância deverão pagar uma taxa mensal para cobrir as despesas de manutenção do serviço.

Escuta em tempo real

Os sensores têm a forma de botões e podem ser costurados na roupa ou fixados em relógios e pulseiras. O dispositivo monitora, além da deslocação da criança no espaço, também a sua temperatura corporal e frequência cardíaca. Além disso, permite que o usuário se conecte ao  rastreador e escute o que está acontecendo ao redor de seu filho.

Alguns dos dispositivos de monitoração só podem ser removidos com a ajuda de uma chave de fenda especial. Se a criança sai da área de cobertura ou se o dispositivo deixa de funcionar, os pais – já registrados no sistema –, os educadores e um grupo de emergência são acionados.

O vice-secretário de Tomsk para políticas sociais, Tchinguis Akataev, declarou que os sensores de monitoração são um complemento para garantir a segurança em jardins de infância e escolas da região. “Mas, antes de aceitar o sistema, é preciso testá-lo em condições reais”, disse.

As autoridades regionais e do Ministério para Situações de Emergência irão realizar, com ajuda dos próprios criadores do projeto, a instalação do equipamento em uma “creche piloto”.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook


Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.