Após acidente de abril, nave Progress é lançada com sucesso

O plano de voo da Progress M-28M deverá seguir a programação de dois dias para aproximação da ISS. Foto: Serguêi Savostianov/TASS

O plano de voo da Progress M-28M deverá seguir a programação de dois dias para aproximação da ISS. Foto: Serguêi Savostianov/TASS

Lançamento realizado nesta sexta-feira (3) foi oportunidade para cosmódromo Vostótchni usar telemetria pela primeira vez. Engate à ISS está planejado para a manhã de domingo.

O foguete Soiuz-Y foi lançado com sucesso, junto à nave Progress M28-M, do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, na manhã desta sexta-feira (3), rumo à ISS (Estação Espacial Internacional, na sigla em inglês). Foi o primeiro lançamento bem-sucedido após acidente ocorrido em abril, quando a Progress M27-M perdeu controle.

Essa foi também a primeira vez que se utilizou a telemetria para emitir informações ao cosmódromo Vostótchini  sobre uma nave lançada em Baikonur.

O lançamento foi observado pelo vice-premiê Dmítri Rogózin, pelo diretor da agência espacial russa Roscosmos, Ígor Komarov, e por chefes de empreendimentos do ramo de foguetes espaciais.

Dois dias

O plano de voo da Progress M-28M deverá seguir a programação de dois dias para aproximação da ISS. A atracação e engate estão previstos para as 10:13, no horário de Moscou, de domingo (5).

A Progress irá se unir ao compartimento de encaixe Pirs, usado como porta adicional para naves tripuladas e de carga.

Os cosmonautas russos na estação no momento são o comandante da tripulação da 44° expedição da ISS, Guennádi Padalka, que é também o novo recordista espacial, e o engenheiro de bordo Mikhail Kornienko, que passará um ano inteiro em órbita. Eles controlarão processo de atracação da nave Progress M-28M à estação orbital.

Carga esperada

A Roscosmos divulgou que a carga enviada na Progress M-28M tem 100 quilos a mais do que a enviada na nave anterior. A tripulação da 44° missão na ISS receberá combustível, ar, oxigênio, contêineres com água (420 quilos) e produtos alimentícios (439 quilos).

No momento, a tripulação da estação espacial está usando os recursos restantes com moderação devido a dois acidentes com naves de carga que causaram o atraso na entrega desses gêneros essenciais à ISS.

No final de abril, a Rússia perdeu o controle da Progress M-27M quando essa deixava o lançador. A nave, que levava 2,5 toneladas de carga, acabou caindo no Oceano Pacífico em 8 de maio.

Dois meses depois do acidente com a Progress, a nave norte-americana Dragon explodiu, em 28 de junho,  junto ao foguete Falcon. O acidente ocorreu no cosmódromo de Canaveral, na Flórida, apenas 2,5 minutos após o lançamento.

 

Com material da agência Ria Nôvosti

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.