Rússia inaugura forças aeroespaciais

Presidente russo incumbiu Ministério da Defesa de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa". Foto: Kirill Kalínnikov/RIA Nóvosti

Presidente russo incumbiu Ministério da Defesa de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa". Foto: Kirill Kalínnikov/RIA Nóvosti

Anunciadas em janeiro, novas tropas estavam previstas para sair do papel somente dentro de alguns anos

Novidade anunciada em janeiro, as forças aeroespaciais acabam de ser inauguradas na Rússia, segundo a agência Interfax divulgou com base em declarações do tenente-general Aleksandr Golovko. Segundo o militar, a ordem para a instituição de tais tropas já foi dada.

No início do ano, quando surgiram as primeiras declarações acerca da nova divisão, o chefe do Estado Maior-General, Valéri Guerassimov anunciou que as forças aeroespaciais seriam criadas por meio da fusão das forças aéreas com as tropas de defesa aeroespaciais.

Então, Guerassimov afirmou que, após a criação das forças aeroespaciais, o exército continuaria seu trabalho na criação de "um sistema escalonado confiável de prevenção de ataques de mísseis tanto no segmento espacial, como para a instalação de estações de radar".

A tarefa de criação das forças aeroespaciais anunciada no início do ano foi classificada pelo ministro da Defesa, Serguêi Shoigu, como prioritária. Então, ele disse que o presidente russo Vladímir Pútin incumbiu o ministério de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa".

Em dezembro de 2014, uma fonte da Interfax declarou que seriam necessários ainda alguns ano para a criação das novas forças.

Publicado originalmente pelo jornal RBC.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.