Rússia e China vão unificar tecnologias espaciais para voos tripulados à Lua

Grupo especial de trabalho irá desenvolver normas para as unidades de encaixe, conectores elétricos e naves espaciais Foto: divulgação

Grupo especial de trabalho irá desenvolver normas para as unidades de encaixe, conectores elétricos e naves espaciais Foto: divulgação

Formato de cooperação e respectivas diretrizes ainda estão em negociação. Moscou já havia sinalizado disposição de trabalhar em projetos espaciais conjuntos durante visita de vice-premiê à China no ano passado.

Moscou e Pequim começaram a elaborar uma série de normas unificadas que serão usadas na fabricação de tecnologias espaciais, incluindo elementos cruciais para uma futura missão tripulada à Lua. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (25) por uma fonte da indústria espacial que preferiu não ser identificada.

“As partes concordaram em iniciar a cooperação para além das órbitas baixas da Terra, incluindo programas lunares tripulados. O formato dessa cooperação e suas diretrizes ainda estão sendo negociados”, disse a fonte à agência de notícias Tass.

Em primeiro lugar, os países devem analisar questões de padronização na esfera de voos tripulados. “Um grupo especial de trabalho irá desenvolver normas para as unidades de encaixe, conectores elétricos e naves espaciais”, acrescentou a fonte.

Até o fechamento desta matéria não houve confirmação oficial dos planos conjuntos. Porém, no ano passado, o vice-primeiro-ministro russo Dmítri Rogózin já havia dito, durante visita à China, que Moscou “está pronta para trabalhar de mãos dadas” com Pequim em projetos espaciais tripulados e na exploração do espaço profundo.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.