Top 5 dos jogos de guerra russos

Biatlo de tanques tornou-se a base para outras competições militares parecidas que utilizam aviões, veículos blindados e até navios Foto: Serguêi Mikheev/RG

Biatlo de tanques tornou-se a base para outras competições militares parecidas que utilizam aviões, veículos blindados e até navios Foto: Serguêi Mikheev/RG

Biatlo de tanques e Aviadarts são apenas alguns exemplos de jogos que remontam a atividades de guerra.

1. Jogo tático-militar Zaria (alvorada, em russo)

O Zaria teve origem no jogo soviético Zarnitsa (relâmpago), com o qual se entretinham os Pioneiros – organização juvenil na URSS, ligada ao Partido Comunista e semelhante a escoteiros. O objetivo desse jogo era tomar as fortificações e mantê-las sob o seu domínio sem se render ao inimigo.

O objetivo do Zaria é o mesmo que o de seu antecessor, isto é, desenvolver o patriotismo e promover um estilo de vida saudável. No entanto, os seus recursos são bem mais abrangentes: os participantes portam armas de airsoft e equipamento militar de verdade.

Blindados de transporte de pessoal (BTR) e caminhões Ural, além de obuses e tanques, ajudam a criar a sensação de estar em um verdadeiro campo de batalha. Ao contrário dos outros jogos de guerra desta lista, o Zaria não é restrito apenas a militares.

2. Biatlo de tanques

Em vez de esquis, um tanque T-72. No lugar de um rifle esportivo, um canhão de tanque. Todo o resto permanece como em um biatlo comum – a corrida, os disparos e as voltas extras em caráter de penalidade no caso de errar o alvo. E tudo isso em veículos militares enormes e pouco ágeis.

Durante o percurso, os blindados são obrigados a fazer manobras e superar obstáculos, tais como pilares, áreas com barreiras e valas antitanque. Depois de vencer os obstáculos, o tanque chega ao campo de tiro e efetua disparos contra os alvos, utilizando o canhão do tanque e a metralhadora Kalashnikov instalada na torre do tanque.

O biatlo de tanques tornou-se a base para outras competições militares parecidas que utilizam aviões, veículos blindados e até navios.

3.Aviadarts (Campeonato Aeronáutico Internacional)

Diferentemente do que ocorre no biatlo de tanques, o ambiente no Aviadarts se aproxima ao máximo das condições de um combate real.

Na primeira fase da competição, a tripulação do avião deve determinar com grande precisão a localização dos três alvos do inimigo simulado. Exige-se que a equipe não só descubra onde está o alvo, mas também defina a sua aparência com clareza. Os pilotos transmitem as informações obtidas para a estação de controle e, em seguida, iniciam o bombardeio.

A tripulação do bombardeiro precisa, já no primeiro ataque, lançar as bombas em uma área de apenas 30 metros de raio e, na próxima fase, deve acertar nos blindados do inimigo com um míssil lançado enquanto o avião dá um ‘mergulho’. O papel dos blindados inimigos é desempenhado por tanques desativados e blindados de transporte.

Atividade avalia a habilidade de pilotagem, a precisão com que são atingidos os alvos terrestres e a superação dos sistemas de defesa aérea pela aeronave.

4. Dérbi militar

O dérbi militar é uma competição que remete ao treinamento de combate das tripulações de veículos blindados de transporte de pessoal. É a mesma coisa que o biatlo de tanques, mas neste caso, em vez do tanque, é utilizado o BTR.

A competição começa com uma corrida individual realizada pelo blindado com a sua respectiva tripulação. Nela, os veículos passam por complexas áreas de alta velocidade, barreiras de minas, morros e outros obstáculos. Cada BTR-80 deve dar duas voltas.

Depois das corridas, os membros das equipes devem realizar diversos exercícios de preparo físico: atirar do lugar em que se encontra em um alvo que surge em diferentes posições, atirar do convés oscilante de uma lancha usada em operações de desembarque e, durante o dia, acertar um alvo estacionário enquanto realiza um salto de paraquedas.

5. Jogos Militares Internacionais

No fim do ano passado, o Biatlo de Tanques e o Aviadarts alcançaram tanto sucesso que, segundo o Tenente-General Ivan Buvaltsev, foi decidido “unificar as competições internacionais independentes em jogos militares conjuntos que abrangem todas as áreas de treinamento de combate das Forças Armadas". Os Jogos Militares Internacionais serão realizados na primeira metade de agosto de 2015, em três distritos militares da Rússia. Equipes de 25 países irão participar do evento.

Além do Biatlo de Tanques e do Aviadarts, já conhecidos do público estrangeiro, os Jogos Militares também incluirão o Dérbi Naval Internacional não apenas para o corpo de fuzileiros navais, mas também para as tripulações dos navios. As competições acontecerão nas águas do Mar Cáspio, e os participantes serão os países que têm acesso a ele (Azerbaijão, Irã, Cazaquistão, Rússia e Turcomenistão).

No âmbito dos Jogos Internacionais também serão realizadas uma corrida de blindados de combate da infantaria (possíveis participantes: Angola, Argentina, Armênia, Bielorrússia, Brasil, Índia, Irã, Cazaquistão, China, Cuba, Mongólia, Rússia, Sérvia e Tadjiquistão) e competições entre tropas que executam tarefas de engenharia militar, tropas responsáveis pela defesa contra ameaças radioativas, químicas e biológicas, tropas que dão suporte técnico e até entre unidades de pontoneiros, que são os responsáveis por providenciar a travessia sobre valas antitanques e rios. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.