Defesa encontra satélites espiões ‘disfarçados de lixo espacial’

Forças de defesa aeroespacial da Rússia monitoram diariamente 20.000 objetos que orbitam o planeta Foto: wikicommons

Forças de defesa aeroespacial da Rússia monitoram diariamente 20.000 objetos que orbitam o planeta Foto: wikicommons

Avaliando descoberta como ‘prática comum’, comandante evitou citar nome do país ao qual satélites pertencem.

A Rússia descobriu um grupo de satélites espiões ‘disfarçados de lixo espacial’ que colhiam sinais de comunicação do país, informou o comandante de defesa aeroespacial, major-general Oleg Mairunovitch.

Em entrevista ao canal de televisão militar Zvezda, o comandante disse ser comum disfarçar satélites espiões como detritos espaciais – satélites inativos, pedaços de foguetes e outros fragmentos enviados para o espaço que ainda orbitam a Terra.

Esses satélites podem permanecer inativos em órbita por anos antes de serem acionados, ou “acordarem”, disse Mairunovitch, enquanto passeava pelo principal centro de inteligência aeroespacial da Rússia, em Krasnoznamensk.

O oficial militar se recusou a nomear o país para qual os satélites provavelmente trabalhavam porque, segundo ele, “não há nenhuma necessidade atual de fazê-lo”.

Ele contou ainda que, quando sua divisão encontra um satélite espião, a informação é repassada para a liderança do país tomar uma decisão em nível internacional. “Mas não há conversa alguma sobre destruí-los.”

As forças de defesa aeroespacial da Rússia monitoram diariamente cerca de 20.000 dos quase 100 mil objetos que orbitam o planeta.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.