Oeste russo é apontado como ‘pátria ancestral’ de línguas germânicas e românicas

Cultura da cerâmica cordada se originou sob a influência da cultura Iamnaia ou seus representantes foram fortemente influenciados pela cultura precedente Foto: Aslar73 / Wikipedia

Cultura da cerâmica cordada se originou sob a influência da cultura Iamnaia ou seus representantes foram fortemente influenciados pela cultura precedente Foto: Aslar73 / Wikipedia

Migração em massa a partir do território europeu da Rússia moderna teria dado origem a línguas indo-europeias.

De acordo com o estudo divulgado por uma equipe internacional de cientistas, incluindo especialistas de São Petersburgo e Samara, a migração em massa a partir do território europeu da Rússia moderna teria dado origem a  algumas línguas indo-europeias, como as balto-eslavas, germânicas e românicas.

Os especialistas chegaram a tal conclusão após analisar os genomas de 94 pessoas que viveram na Europa entre 3 e 8 mil anos atrás. Os geneticistas descobriram que há 4,5 mil anos cerca de 75% das pessoas na Europa Central possuíam ancestrais provenientes das estepes da Rússia. Verificou-se também que esses representantes da cultura da cerâmica cordada foram os ancestrais do povo pertencente à outra cultura – a cultura Iamnaia, que habitava o território entre os rios Dnieper e Volga.

Isso pode significar a confirmação da hipótese segundo a qual a cultura da cerâmica cordada se originou sob a influência da cultura Iamnaia ou seus representantes foram fortemente influenciados pela cultura precedente. Os cientistas também ressaltaram que as pessoas pertencentes à cultura Iamnaia poderiam ter difundido no território da Europa tecnologias relevantes para a época, especialmente o movimento com a ajuda de rodas.

Entre os fatores que o levaram a essa teoria é o fato de os meios de transporte com rodas e a domesticação dos cavalos terem surgido na Europa há aproximadamente 5.000 a 6.000 mil anos.

Acredita-se que as primeiras pessoas migraram da África para a Europa há aproximadamente 45 mil anos. Cerca de 8.000 mil anos atrás houve uma segunda onda de migração, e a Europa foi colonizada por agricultores do Oriente Médio. A terceira fase migratória descrita pelos cientistas ocorreu entre 5.000 e 6.000 mil anos a partir dos territórios da parte europeia da Rússia e da Ucrânia e, conforme relatado pelos cientistas, é exatamente a ela que se deve vincular o surgimento de uma série de línguas da Europa moderna.

 

Publicado originalmente pelo Lenta.ru 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.