Cirurgiões siberianos realizam operação cerebral considerada "impraticável"

Somente para alcançar área, médicos precisaram de 1,5 hora. Foto: Shutterstock

Somente para alcançar área, médicos precisaram de 1,5 hora. Foto: Shutterstock

Neurocirurgiões de Krasnoiarsk retiraram tumor da zona medular do cérebro de paciente de 40 anos. Formação se localizava em região de difícil acesso, e operação era considerada impraticável por médicos em geral.

Neurocirurgiões da cidade de Krasnoiarsk, 4.100 km a leste de Moscou, realizaram uma operação cerebral sem precedentes na zona medular.

Por meio da operação, o professor Andrêi Narodov e o neurocirurgião Evguêni Erakhtin conseguiram retirar um tumor da região cerebral, que é de difícil acesso.

O paciente, um homem de 40 anos, passa bem e já foi liberado do hospital.

Antes do procedimento, ele já não conseguia engolir, e tinha os músculos faciais e extremidades dormentes.

A operação foi realizada com grande ampliação por meio de laparoscopia.

Os neurocirurgiões abriram um orifício de 4 milímetros de diâmetro no crânio do paciente para introduzir um Cusa (Cavitation Ultrasound Surgical Aspirator), utilizado na operação.

Foi necessária 1,5 hora somente para que os médicos alcançassem o tumor maligno.  

 

Com material dos portais Orensmi.Ru e Rrnews.Ru.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.