Orelhões moscovitas terão acesso ao Skype

Hoje, a maioria dos telefonemas feitos desses orelhões é para serviços e utilidade pública ou de acidentes de trânsito, para a polícia ou ambulâncias Foto: Vitáli Beloussov/RIA Nóvosti

Hoje, a maioria dos telefonemas feitos desses orelhões é para serviços e utilidade pública ou de acidentes de trânsito, para a polícia ou ambulâncias Foto: Vitáli Beloussov/RIA Nóvosti

Departamento de arquitetura de Moscou confirma novas funções de cabines telefônicas da capital, que também deverão servir como ponto de acesso Wifi. Equipamentos serão concentrados em áreas residenciais da cidade.

Apesar de caírem em quantidade para apenas um terço do que eram, os orelhões moscovitas agora serão modernizados com novas funções.

A informação é do Departamento de Tecnologia da Informação de Moscou, que já apresentou à prefeitura da cidade um protótipo do aparelho multifuncional por meio do qual será possível navegar na internet, recarregar o saldo de aparelhos celulares e telefonar via Skype.

"As cabines telfônicas foram transformadas de meio de comunicação em armas de publicidade que não geram receita para a cidade", lamenta a porta-voz do departamento, Elena Novikova.

Segundo ela, hoje os orelhões têm uma demanda mínima, usados para telefonar sobretudo para serviços de utilidade pública. Agora, porém, os operadores poderão adicionar aos equipamentos diversas outras funções.

"Os telefones públicos serão transformados em outro tipo de serviço. Antes, eles eram simples telefones fixos. Mas, agora, serão um quiosque de informações que irá abastecer o público com uma ampla gama de possibilidades", reitera o diretor-geral da Rede Telefônica da Cidade de Moscou, Andrêi Erchov.

"Os orelhões poderão exercer a função de hot-spots, ou seja, pontos de acesso Wifi, fazer ligações via Skype ou por outros serviços de comunicação de vídeo", diz.

De acordo com ele, o órgão já apresentou um  protótipo do aparelho de última geração à prefeitura de Moscou.

"O protótipo apresentado tem tela sensível ao toque que permite optar entre diversos serviços, como acesso aos portais estatais, simulação de pagamentos e etc. São muitas as funcionalidades."

Um terço, mas turbinado

De acordo com o Departamento de Tecnologia da Informação, a capital tem um total de 3.017 telefones públicos da Rede Telefônica da Cidade de Moscou. Cerca de dois mil deles estão instalados em instituições estatais, como escolas, hospitais, alojamentos etc. Outros mil ficam localizados nas ruas.

"Hoje, a maioria dos telefonemas feitos desses orelhões é para serviços e utilidade pública ou de acidentes de trânsito, para a polícia ou ambulâncias. Dentro das empresas existem unidades especiais para designar as funções de um orelhão. Hoje, para nós, os orelhões não são considerados um negócio comercial, mas um serviço de caráter social", diz Erchov.

O diretor da companhia de análises TelecomDaily, Denis Kuskov, afirma que a renovação dos orelhões deverá custar à Rede Telefônica da Cidade de Moscou entre 40 e 50 mil rublos (cerca de US$ 750) por unidade.

 "Se o valor for mais alto, então dificilmente compensará. Hoje, a principal receita provém da publicidade inserida nas cabines telefônicas. A ampliação da gama de serviços deve influir positivamente no retorno dessas, já que os orelhões devem se tornar mais populares", acredita Kuskov.

"O surgimento de serviços de informação é útil, e no que diz respeito ao Wifi e acesso ao Skype, tudo depende da comodidade no uso desses serviços e seus preços. Se o preço for bom, será cômodo usar o serviço, e as pessoas irão aproveitar os novos orelhões", completa.

 

Publicado originalmente pelo Izvêstia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.