Nova espécie de lagartos pré-históricos encontrada nos Urais

A nova espécie de plesiossauros será chamada de Polycotylus sopotsko Foto: wikipedia.org

A nova espécie de plesiossauros será chamada de Polycotylus sopotsko Foto: wikipedia.org

Cientistas também descobriram fósseis de crocodilos, tartarugas e primeiros mamíferos.

Uma nova espécie de lagartos marinhos que viveram há mais de 65 milhões de anos foi encontrada na região de Orenburg, no sul dos Urais.

“Em uma única área encontramos fragmentos quase intactos de esqueletos de plesiossauros do tipo Polycotylus, que viveu no final do Cretáceo”, disse Vladímir Efimov, pesquisador da Sociedade Russa de Paleontologia.

A partir dos fragmentos de crânio, dentes, espinha dorsal, ombro e pélvis, bem como membros superiores e inferiores, os cientistas afirmaram se tratar de lagartos com 4 a 7 metros de comprimento, cabeça grande e pescoço robusto.

A nova espécie de plesiossauros será chamada de Polycotylus sopotsko em homenagem à geóloga que encontrou os fragmentos, Galina Sopotsko.

Os cientistas também descobriram fósseis de crocodilos, tartarugas e supostamente primeiros mamíferos. Arqueólogos fizeram descobertas semelhantes na mesma região no final do século 19.

O plesiossauro é um réptil marinho extinto com pescoço longo, cabeça pequena e corpo curto. Eles viveram nos períodos Jurássico e Cretáceo, entre 199 e 65 milhões de anos atrás.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.