São Petersburgo ganha centro de testes ‘unificado’ para sistemas avançados

Complexo permite recriar condições climáticas diversas nas quais sistemas russos podem ser usados Foto: RIA Nóvosti

Complexo permite recriar condições climáticas diversas nas quais sistemas russos podem ser usados Foto: RIA Nóvosti

Complexo permite recriar condições climáticas diversas nas quais sistemas russos podem ser usados. Entre as futuras atividades no espaço estão a realização de testes de frio e centrifugação do sistema de defesa antiaérea S-500, e a construção de sistemas de defesa aeroespacial.

De acordo com o grupo empresarial de defesa antiaérea “Almaz-Antey”, que responde pela produção de sistemas modernos de defesa antiaérea como S-350, S-400 e S-500, o centro de testes deve reduzir as reclamações de compradores e permitirá criar sistemas avançados para condições climáticas específicas.

O novo complexo de testes contém 5.000 metros quadrados divididos em quatro áreas. No local para testes climáticos de grandes objetos foram instaladas duas câmaras com volume de 2.000 e 1.900 metros cúbicos – sem análogos nos país.

Segundo os especialistas do centro, isso torna possível simular todas as condições climáticas que existem no planeta – de picos de montanhas, deserto quente, umidade dos trópicos até o frio do Ártico.

As câmaras têm manipuladores especiais de produção nacional que permitem realizar os testes necessários sem violar as condições do próprio processo nem necessidade de entrar na câmara.

Também há dois lugares projetados para a realização dos testes mecânicos com a centrífuga que permite criar todas as possíveis acelerações lineares para equipamento de terra, bem como para mísseis. Nessa área será realizado o teste de equipamentos para avaliar a resistência ao impacto, vibração e mudanças bruscas de pressão.

Evolução

Antigamente, os sistemas de defesa antiaérea também eram submetidos a vários testes antes da produção oficial. Mas para cada novo produto era desenvolvido seu próprio programa de testes necessários e depois tentava-se decidir onde e como aqueles testes deveriam ser realizados.

Após a unificação de todos os desenvolvedores militares e territoriais da defesa antiaérea em um único grupo, tornou-se lógico desenvolver um programa único de testes obrigatórios com avaliação objetiva dos resultados.

Ao longo do século 20, a abordagem sobre defesa antiaérea também mudou. Todos os complexos de mísseis tornaram-se altamente móveis e multifuncionais. Assim, hoje em dia, todos os sistemas antiaéreos são submetidos a testes de choques e vibração quase idênticos.

Além disso, no início dos anos 1990, as vendas de sistemas antiaéreos russos começaram a aumentar. O “Trehsotka” e o “Torah”, por exemplo, são usados agora até em condições tropicais e de deserto.

Também levando em conta a necessidade de proteger o espaço nacional no Ártico, a verificação da eficiência de sistemas de defesa antiaérea em condições de frio extremo tornou-se uma necessidade.

 

Publicado originalmente pelaRossiyskaya Gazeta

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.