Nível de água no lago Baikal é o mais baixo em 60 anos

A redução do nível de água abaixo da marca de 456 metros vai afetar os ecossistemas do Baikal Foto: Lori / Legion Media

A redução do nível de água abaixo da marca de 456 metros vai afetar os ecossistemas do Baikal Foto: Lori / Legion Media

Atividade de empresas e secas põem em risco maior reservatório natural de água doce do mundo. Redução do nível de água abaixo do “admissível” vai afetar os ecossistemas da região.

Os esforços para evitar a redução do nível do maior reservatório natural de água doce do mundo, o lago Baikal, não devem produzir mais resultados e a situação é crítica, segundo Iendon Garmaiev, diretor do Instituto para Gestão de Recursos Naturais do Baikal.

“Não há captação de água no inverno; isso vai começar apenas com o derretimento da neve, o que ocorre em abril”, disse Garmaiev à agência Tass. “No momento, no entanto, vai ser impossível impedir a redução do nível da água do lago, e os regulamentos [para a manutenção dos níveis de água] especificados pelo governo em 2001 serão violados, de uma forma ou de outra.”

Pelos documentos do Kremlin, o nível mínimo de água admissível no lago pressupõe a marca de 456 metros, conforme o sistema de elevações do Pacífico. Recentemente, o nível de água no Baikal caiu para 456,09 metros e é o mais baixo em um período de quase 60 anos.

Entre as causas do fenômeno, os pesquisadores apontam para  a “atividade imprudente das empresas de abastecimento e gestão de água” que trabalham na região de Irkutsk. Por exemplo, a empresa local de energia, Irkutskenergo, bombeou quantidades excessivas de água durante a primavera e o verão de 2014.

O clima extremamente árido no verão do ano passado e a derrubada de florestas ao longo das margens do rio Selenga, principal afluente do Baikal, estão no topo da lista de causas substanciais por trás da situação atual.

“Na última temporada, o influxo de água do Selenga no Baikal ficou em 63% do fluxo anual esperado, e esse rio em particular responde por mais de metade do afluxo de águas de superfície”, explicou Garmaiev. “Todos esses fatores somados geraram a situação que hoje podemos ver.”

A redução do nível de água abaixo da marca de 456 metros vai afetar os ecossistemas do Baikal, incluindo aves e peixes que habitam as pequenas baías rasas no perímetro do lago.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

 


Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.