Fósseis de “lagarto papagaio” são encontrados na Sibéria

Dinossauros da família Psitacossauro viveram na Ásia há 100-130 milhões de anos Foto: wikipedia.org

Dinossauros da família Psitacossauro viveram na Ásia há 100-130 milhões de anos Foto: wikipedia.org

Fragmentos de esqueleto de dinossauro superam em tamanho descobertas anteriores na Mongólia. Se os fósseis pertencerem a um animal adulto, novas descobertas permitirão identificar padrões de comportamento da espécie.

Fragmentos do esqueleto do maior Psittacosaurus sibiricus já encontrado no mundo, também conhecido como lagarto papagaio, foram desenterrados perto da aldeia de Chestakovo, na Sibéria Ocidental.

“Acredita-se que o Psittacosaurus sibiricus seja quase duas vezes maior que o Psittacosaurus gobiensis encontrado na Mongólia”, disse Konstantin Tarassenko, do Instituto Paleontológico da Academia de Ciências da Rússia.

“Agora que temos fragmentos do crânio e uma vértebra, pensamos que esse dinossauro adulto era uma vez e meia maior que os encontrados anteriormente na região. Ele provavelmente chegava a três metros”, acrescentou o cientista.

Se os fósseis pertencerem a um dinossauro adulto, as novas descobertas permitirão identificar alterações no esqueleto do psitacossauro à medida que o animal envelhecia. “Além disso, os achados aumentariam o conhecimento sobre seus padrões de comportamento. Por exemplo, conseguiríamos reconstruir seu modo de andar.”

Os cientistas planejam explorar mais um monólito de solo para descobrir novos achados paleontológicos. “Esses fósseis pertencem supostamente a psitacossauros, mas não se exclui a possibilidade de encontrar outra espécie ainda desconhecida.”

A grande quantidade de ossos fossilizados no mesmo lugar podem indicar, segundo Tarassenko, que essas criaturas morreram instantaneamente em um desastre natural.

Os dinossauros da família Psitacossauro viveram na Ásia há 100-130 milhões de anos. Eram aproximadamente do tamanho de uma gazela e normalmente caminhavam sobre duas pernas. Tinham focinho curto com um poderoso “bico” em seu maxilar, o que os tornava parecidos com um papagaio gigante.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.