Novo fuzil e projéteis pesados vão integrar pacote Ratnik 2

Armas de fogo do programa de modernização militar entrarão em serviço em 2025 Foto: Photoshot/Vostock-Photo

Armas de fogo do programa de modernização militar entrarão em serviço em 2025 Foto: Photoshot/Vostock-Photo

Desenvolvimento de novo equipamento operacional para militares russos implicará na criação de um novo fuzil.

O novo pacote de equipamento operacional para militares russos Ratnik (Guerreiro, em tradução livre) está sendo testado no Exército e, a partir de dezembro deste ano, começará a ser implantando nas Forças Armadas da Rússia. O programa vai garantir aos soldados todo o necessário para sobreviver no campo de batalha, desde colete à prova de bala e filtro de água até dispositivos de visão noturna e os mais modernos meios auxiliares de navegação.

No entanto, os oficiais responsáveis pela iniciativa ainda não decidiram qual fuzil será integrado ao kit do Ratnik: o AK-12, do grupo Kalashnikov, ou o AEK-971, da fábrica Degtiarev. Ambas armas têm suas vantagens: enquanto o AK-12 é simples e funcional, o AEK-971 demonstra maior precisão e menos recuo.

De acordo com o jornal “Rossiyskaya Gazeta”, outra possibilidade é criar uma arma de pequeno porte para projéteis absolutamente novos de maior calibre. O presidente da Fundação para Estudos Avançados, Andrêi Grigoriev, informou que já estão sendo conduzidos os trabalhos para desenvolvimento da mais recente arma de alta precisão.

Nenhuma das informações em torno da arma que será escolhida foi confirmada. Segundo o editor-chefe da revista “Natsionalnaia Oborona” (Defesa Nacional), Igor Korotchenko, a declaração sobre o aumento do calibre do fuzil para o programa Ratnik 2 é prematura. “Neste momento podemos falar apenas de armas com calibre 5,45 e 7,62 milímetros”, disse o especialista em entrevista à Gazeta Russa.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.