Vacina russa contra a Aids está pronta para testes em pessoas

Testes poderão ser realizados entre um ano e meio e dois anos Foto: PhotoXPress

Testes poderão ser realizados entre um ano e meio e dois anos Foto: PhotoXPress

Com financiamento, que ainda não foi garantido, testes poderão ser realizados entre um ano e meio e dois anos.

Caso receba o financiamento necessário, o Centro Estatal de Virologia e de Biotecnologia da Rússia Vector (Novossibirsk), poderá realizar a segunda fase dos testes clínicos de uma vacina contra a Aids, informou Valeri Mikheev, diretor-geral do centro.

“A ‘KombiVICHvak’ chegou à segunda fase de testes clínicos. Infelizmente, o financiamento dela, por enquanto, não está garantido, mas na sessão do comitê de combate à Aids tentaremos receber mais financiamento para a realização de testes clínicos”, disse Mikheev.

Mikheev assinalou que a segunda fase de testes da vacina pressupõe o estudo das suas propriedades nas pessoas. Com a verba garantida, os testes poderão ser realizados entre um ano e meio e dois anos.


Publicado originalmente pela Voz da Rússia 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.