Novos jogos russos são lançados na App Store

A nova seção de aplicativos Made in Russia consiste em doze jogos.

No início de agosto, a App Store atualizou a seção Made in Russia, com aplicativos desenvolvidos no país. Frequentemente, os aplicativos russos entram na lista de mais baixados pelos usuários, e existe um catálogo separado da App Store para os mais populares deles. Vale destacar que nem todos os aplicativos da coleção têm uma origem puramente russa: oficialmente, alguns deles foram criados por escritórios estrangeiros de empresas da Rússia.

Na principal parte da coleção entram 12 aplicativos, denominados de “Grandes lançamentos” (Major releases), e mais oito aplicativos de empresas independentes, sendo fácil localizar onde é possível contar com suporte técnico e futuros upgrades. Fizemos uma seleção dos jogos mais populares e de melhor qualidade. Confira abaixo.

1. Cut The Rope 2 e Pudding Monsters 

A segunda parte do popular jogo  Cut The Rope, desenvolvido pela empresa Zeptolab, permanece há muito tempo no catálogo. Ainda é a mesma história sobre doces e varais e seria difícil chamá-la de sequência, porque quase nada mudou no jogo desde o primeiro lançamento, no ano de 2010. Em compensação, os cenários são alterados constantemente, o personagem Om Nom finalmente passou a ter ajudantes e o número de níveis aumentou muito. Com essas atualizações, pela primeira vez o jogo passou a ser pago.

O quebra-cabeça Pudding Monsters é mais um desenvolvimento da Zeptolab que se mantém no catálogo há muito tempo. Nele não há apenas um, mas um grupo inteiro de monstros feitos de pudim que planejam escapar da geladeira para salvar suas vidas. De funcionamento simples, o jogo foi projetado basicamente para o público infantil, mas também encanta os adultos.

É verdade que a Zeptolab é uma empresa internacional e que os dois aplicativos foram editados pela filial britânica Zeptolab UK, mas a companhia foi fundada há seis anos na Rússia e sua sede, onde trabalham os desenvolvedores, até agora se encontra em Moscou.

2. Defenders

Houve um tempo em que Defenders teve grande repercussão, principalmente porque esse jogo de estratégia bem projetado é distribuído gratuitamente. Ele possui um mapa tridimensional, personagens retratados de forma excelente e um roteiro bem elaborado. A conclusão de Daniel Tack, colunista da revista “Forbes”, é definitiva: “Todo apreciador do gênero deve obrigatoriamente passar pelo Defenders".

O desenvolvedor do jogo é a empresaNival, que tem quase 20 anos de idade e foi criada na Rússia, sendo que seus principais escritórios até hoje funcionam em Moscou e São Petersburgo.

3. Evolution: Battle for Utopia 

O Evolution: Battle for Utopia é um jogo multigênero. A maior parte do tempo do jogo é ocupada pela construção estratégica e obtenção de recursos, e a ação só começa durante exploração de territórios estranhos, quando é preciso lutar contra lagartos e insetos alienígenas. A julgar pelos comentários dos usuários, o jogo realmente carece de um trabalho gráfico mais elaborado e um acompanhamento musical mais adequado.

O editor do Evolution é o provedor My.com, que é uma empresa subsidiária do grupo Mail.Ru. Com este provedor, o grupo Mail.Ru pretende conquistar os mercados estrangeiros. Avaliando que seria impossível promover no Ocidente provedores com nomes russos, a empresa concluiu que a melhor solução seria criar um “clone”. Para que ele pudesse ser lançado, os desenvolvedores do grupo Mail.Ru trabalharam em ritmo acelerado em Moscou, criando serviços de e-mail e chat e todos os jogos do provedor My.com, juntamente com o Evolution.

4. Megapolis

O Megapolis é diferente dos outros jogos que integram a categoria Made in Russia. Ele é um simulador de construção de cidades, no qual os materiais de construção não precisam ser necessariamente comprados - é possível consegui-los pedindo de presente aos outros jogadores.

Uma aposta especial foi feita na função social. De fato, é possível ir à falência ao comprar materiais adicionais: a moeda do jogo vale US$ 7, US$ 10, US$ 25 e até US$ 50. Portanto, para um jogo confortável é preciso utilizar com frequência o botão "ask" (pedir). Esse lance astuto rendeu ao aplicativo um público de 20 milhões de jogadores.

O desenvolvedor do Megapolis é a empresa russa Social Quantum. De acordo com alguns dados, o desenvolvedor possui sete escritórios localizados na Rússia e nos países da CEI (Comunidade dos Estados Independentes, uma organização supranacional que envolve as antigas repúblicas da URSS).

5. Doodle God 

Qualquer um pode ocupar o lugar de Deus, afirmam os desenvolvedores do Doodle God. Na prática, o jogador acaba envolvido no processo de criação de seu próprio universo, igual ao de milhões de outros usuários ao redor do mundo. Mas esse processo é muito envolvente, caso contrário o Doodle God não teria um exército de cem milhões de jogadores. Originalmente lançado para iOS, hoje ele funciona em mais de 30 plataformas de jogos.

O jogo foi desenvolvido pela empresa JoyBits, que cresceu a partir de um pequeno estúdio em São Petersburgo e em 12 anos se tornou uma marca de jogos internacionais. Seu portfólio abrange mais de 40 jogos e aplicativos móveis. Entre eles, um jogo para o clube de futebol de São Petersburgo Zenit e um jogo para a rede de lojas telefonia celular Dixis.

No catálogo dos melhores aplicativos russos atualmente não há nada além de jogos, mas não foi sempre assim. Em 2011, quando foi criada a primeira seção Made in Russia, a lista consistia basicamente de aplicativos utilitários:

 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.