Conheça os veículos aéreos não-tripulados mais usados pelas Forças Armadas da Rússia

A Gazeta Russa escolheu os modelos mais populares desses equipamentos essenciais nos combates das guerras modernas.

Os veículos aéreos não-tripulados (UAV, na sigla em inglês) se tornaram um dos símbolos da guerra moderna. Os combates de hoje são conduzidos de forma rápida e arrasadora, com o mínimo de perda para as forças e através de decisões tomadas em períodos de tempo curtíssimos. Nesse cenário, os UAV são essenciais. A Gazeta Russa escolheu três dos mais populares veículos do tipo entre os militares russos. Confira abaixo.

UAV Grucha

Foto: Ígor Zarembo/RIA Nóvosti

Este modelo foi um dos primeiros UAV à disposição das forças armadas russas. Fabricado pela Izhmash-Unmanned Systems, tem como principais funções a exploração e observação do terreno em um raio de operação de 10 km.

O pequeno avião autônomo serve também para reconhecimento e correção de fogo. Durante o voo, ele envia imagens e coordenadas de alvos ao seu posto de comando a uma altitude que varia entre 300 e 500 metros. Seus sensores captam objetos camuflados e são capazes de reconhecer impacto de munições. Ele é praticamente invisível aos radares inimigos, graças ao material utilizado em sua construção, bem como à aplicação de tinta fosca especial. Por essas características, os militares o batizaram de Grucha (pêra em russo), em alusão a uma brincadeira tradicional em festas, onde um saco com brinquedos e guloseimas com formato de pêra fica pendurado enquanto as crianças tentam adivinhar o que há dentro dele: “veja, mas não toque” é o lema da brincadeira.

O aeroplano, de dimensões bem reduzidas, semelhantes às de um aeromodelo, está classificado como um mini-UAV e alcança uma altitude máxima de 1 km, equipado com um motor elétrico, que o torna extremamente silencioso. A autonomia de voo está limitada a uma hora e meia.

UAV Eleron 3 CB

Foto: Press Photo

Produzido pela empresa Enix, localizada na cidade de Kazan, pode ser usado em missões de combate em qualquer tempo. De funcionalidade mais ampla que o Grucha, pode ser utilizado não somente para missões de reconhecimento, mas também de guerra eletrônica.

O UAV carrega câmeras de vídeo diurnas e térmicas, com capacidade de ampliação de até dez vezes. O peso máximo de decolagem é 5,3 kg e a carga transportada é de 1kg. O aeroplano pode alcançar até 130 km/h e atingir uma altitude de 4 km.

Outra vantagem do Eleron é seu preço. Segundo os projetistas, ele pode custar até cinco vezes menos do que seus concorrentes estrangeiros, incluindo aqueles que serão produzidos pela cooperação firmada em 2010 pelas empresas Oboronprom, da Rússia, e Israel Aerospace Industries, de Israel.

Para o próximo ano, planeja-se a incorporação de mais Elerons nas Forças Armadas russas. Durante o ano de 2015, segundo um contrato fechado com o Ministério da Defesa, a empresa Enix fornecerá cerca de 20 UAV com o sistema Eleron 3 CB.

UAV Orlan 10

Foto: divulgação

Outro UAV de características táticas, o Orlan 10 se diferencia dos anteriores por ser mais rápido (150 km/h) e poder voar por um tempo muito mais longo – 16 horas. Possui capacidade interna para cargas de até 5 kg e seus sensores permitem a sua utilização a partir de distâncias bem maiores, alargando o leque de missões, que incluem busca e salvamento.

Talvez a maior vantagem do Orlan 10 seja sua arquitetura modular. Segundo os desenvolvedores do UAV, ele é capaz de carregar diferentes tipos de câmera sem a necessidade de alternatividade, o que permite cumprir diversos tipos de missão em um voo a até 125 km de distância da estação de controle.

O centro de controle é capaz de controlar até quatro UAV ao mesmo tempo. Um deles ainda pode servir de repetidor dos sinais, aumentando a distância e a gama de funcionamento do grupo. O aparato passou por testes do  Exército e das Forças Aerotransportadas e espera-se que logo se inicie sua produção em série.

Apesar do fato de a Rússia ainda não estar entre os líderes na área dos UAVs, que são os EUA e Israel, o país está conduzindo uma série de projetos promissores que incluem, por exemplo, o Dozor 600, um UAV de grandes dimensões, capaz de realizar ataques de precisão e um micro-UAV aerotransportado, projetado para ser utilizado em voo juntamente com o helicóptero de combate Ka-175, projeto este que está na fase de definição do design.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.