Moscou lança experimento para simular permanência humana na Lua

O principal objetivo do projeto é estudar as reações dos sistemas cardiorrespiratório e musculoesquelético à modelagem da gravidade reduzida Foto: NASA

O principal objetivo do projeto é estudar as reações dos sistemas cardiorrespiratório e musculoesquelético à modelagem da gravidade reduzida Foto: NASA

A realização desse tipo de teste permitirá estudar a reação do corpo humano sob as condições em que os astronautas irão viver e trabalhar na Lua.

Cientistas e médicos russos começaram um experimento destinado a testar o modelo dos efeitos fisiológicos da presença humana na superfície dos corpos celestes com gravidade reduzida. A realização desse tipo de teste permitirá estudar a reação do corpo humano sob as condições em que os astronautas irão viver e trabalhar na Lua, informou o serviço de imprensa da Agência Federal de Medicina Biológica da Rússia.

O estudo envolverá 12 voluntários homens.

"Eles passarão em repouso absoluto por 21 dias, em diferentes ângulos de posição do corpo em relação ao eixo horizontal", especificou o serviço de imprensa.

Os cientistas e médicos de vários institutos de pesquisa irão avaliar o estado funcional dos voluntários usando as técnicas de diagnóstico mais modernas.

De acordo com os representantes da Agência Federal de Medicina Biológica da Rússia, o principal objetivo do projeto é estudar as reações dos sistemas cardiorrespiratório e musculoesquelético à modelagem da gravidade reduzida. Os astronautas terão de viver e trabalhar na Lua nessas condições.

 

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.