Novo submarino nuclear usa apenas componentes de fabricação nacional

Mnistério da Defesa pretende construir 16 novos veículos modernos para forças nucleares estratégicas até 2020 Foto: Aleksêi Nikólski/RIA Nóvosti

Mnistério da Defesa pretende construir 16 novos veículos modernos para forças nucleares estratégicas até 2020 Foto: Aleksêi Nikólski/RIA Nóvosti

O novo submarino nuclear russo Kniaz Vladímir, que está sendo construído pelo estaleiro Sevmash, em Severodvinsk, vai usar apenas componentes de fabricação nacional.

“Todos os componentes, sistemas e unidades destinadas ao submarino foram feitas por empresas russas. Isso é uma das coisas que tornam essa embarcação especial”, informou a assessoria de imprensa da fabricante.

“Não há componentes no submarino que tenham sido fabricados no exterior, apenas internamente. Um grande número deles são desenvolvidos pelo próprio estaleiro Sevmash”, acrescentou Serguêi Kotsov, que é responsável pela entrega do submarino.

O Kniaz Vladímir foi estabelecido em julho de 2012 no âmbito do Projeto 955A. O principal navio da mesma classe, Iúri Dolgoruki, e o primeiro submarino em série, Aleksandr Nevski, foram entregues à Marinha no ano passado.

O submarino Vladímir Monomakh, o terceiro navio da classe Borei, está passando por testes no mar e deve se juntar à Marinha ainda este ano.

O quinto, Kniaz Oleg, será definido em meados de julho e vai se tornar a primeira versão atualizada de série dos submarinos do Projeto 955A. Eles terão cascos menores e melhores características acústicas.

O Ministério da Defesa pretende construir pelo menos oito novos submarinos da classe Borei, três modelos do Projeto 955, e cinco do Projeto 955A até 2020. Juntos, os veículos vão se tornar o principal componente naval das forças nucleares estratégicas da Rússia.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.