Forças Armadas russas recebem novo robô de guerra

Pela primeira vez, os novos robôs do modelo Platforma-M equipados com lança-granadas e metralhadora Kalachnikov foram incluídos nas equipes dos ensaios militares realizados pela Frota do Báltico da Marinha russa em meados de junho simultaneamente aos treinamentos das forças internacionais da Otan, denominados de Saber Strike 2014 e Baltops 2014.

Uma tarefa de eliminação de um grupo de militantes foi atribuída às tropas aerotransportadas e à guarda costeira incluídas na programação de ensaio e apoiados pelos caças-bombardeiros SU-34, bombardeiros de guerra SU-24 da aviação naval da Rússia e helicópteros de transporte militar Mi-24.

Enquanto os equipamentos mencionados acima em combinação com os veículos de combate de infantaria, veículos blindados de transporte de pessoal e até os veículos aéreos não tripulados não são nenhuma novidade, os robôs que passaram a integrar as forças armadas são um tipo de equipamento inédito, anteriormente observado apenas em exposições.

A presença de robôs (oficialmente chamados de plataformas militares robotizados) na lista dos equipamentos das forças armadas russas foi revelada no desfile militar na cidade de Kaliningrado, realizado no dia 9 de maio em homenagem ao aniversário da vitória do país sobre a Alemanha nazista. No entanto, na época, ninguém teve ciência da real capacidade dos robôs, que passaram diante dos olhos dos espectadores encima de plataformas automatizadas.

Segundo a assessoria de imprensa da Circunscrição Militar da região Oeste da Rússia, ao longo do treinamento, "os robôs de combate executavam as tarefas de eliminação das unidades militares ilegais no ambiente urbano e realizaram os ataques aos alvos fixos e móveis".

O documento ressalta que as novas plataformas robotizadas agiram em conjunto com os veículos aéreos não tripulados de pequeno porte de modelo "Grucha" e encontraram uma aplicação nas missões de exploração e criação de corredores nos campos de minas instalados pelos terroristas condicionais.

Herói de desenho animado 

O Plataforma-M é um complexo robotizado de controle remoto que se movimenta por meio de chassis de lagartos e possui certa semelhança com Walle-E, personagem de um desenho animado.

A afinidade do novo aparelho militar com o ídolo infantil foi reforçada pela apresentação animada, cujo personagem principal parecido com o Plataforma-M (mas com a base de roda) elimina com uma grande facilidade os militantes inimigos carregando as armas das tropas da Otan.

Fonte: YouTube

Conforme as poucas informações divulgadas pelas forças armadas da Rússia, o complexo Plataforma-M possui "armaduras diferenciadas de chassis e de plataforma de armas e pode ser usado em missões militares no período noturno sem camuflagem alguma".

Outros armamentos do novo robô fabricado na cidade de Ijevsk incluem a metralhadora Kalachnikov e quatro lança-granadas, cujo modelo está sendo mantido em sigilo.


Foto: kinopoisk

Localizado na mesma cidade, o Instituto de Pesquisa Científica (Niti), responsável pela montagem do aparelho, descreve-o como uma plataforma universal de combate destinada à exploração, detecção e eliminação de alvos fixos e móveis, apoio de unidades das forças armadas durante o combate, patrulhamento e segurança de objetos importantes. O complexo em questão permite mirar, acompanhar e eliminar os alvos nos modos automático e semiautomático, assim como possui estações de exploração de terrenos ótico-eletrônicas e de radio localização.

Herdeiro da sonda lunar 

Vale ressaltar que a Plataforma-M não é o primeiro aparelho da sua espécie: havia projetos de sondas lunares na época soviética, enquanto a partir de 1964 a força aérea nacional já contava com o sistema não tripulado de exploração fotográfica e técnica de longo alcance DBR-1. O dispositivo em questão, lançado da região oeste do país, foi capaz de executar as tarefas correspondentes sobrevoando o território das partes central e ocidental da Europa.

Em 1973, foi dado início ao programa do Comitê Estatal de Ciência e Tecnologia referente à criação e aplicação dos robôs industriais para os devidos fins, que até o ano de 1985 resultou na criação de uma frota de dispositivos com o tamanho superior a dos Estados Unidos, composta por 40% de todos os robôs industriais existentes no mundo. 

Além disso, os princípios de controle centrado em redes e de inteligência artificial encontraram as suas respectivas áreas de aplicação dentro do ambiente militar. Em 1983, a Marinha soviética recebeu um sistema de mísseis antinavio P-700 Granit, famoso pelo alinhamento automático, comunicações internas e distribuição de alvos sem a interferência de seres humanos pelos próprios foguetes após o seu lançamento, que, além disso, oferecia a possibilidade de escolher um dos mísseis como o principal de potência mais elevada.

Enquanto as tarefas atuais apresentados aos sistemas do mesmo tipo estão ficando cada vez mais complexos, os engenheiros russos já possuem certas tecnologias, algumas das quais sem análogos mundo afora, capazes de cumprir a demanda das Forças Armadas do país. No entanto, após duas décadas perdidas para a resolução da crise pós-soviética, eles ainda precisam alcançar os seus colegas estrangeiros.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.