Primeiro satélite privado russo transmite sinal estável para a Terra

Novo satélite ficará em operação por oito meses Foto: ITAR-TASS

Novo satélite ficará em operação por oito meses Foto: ITAR-TASS

Todos os sistemas do primeiro satélite privado russo TabletSat-Avrora, que foi lançado por foguetes RS-20, estão apresentando bom funcionamento, e a sonda já transmitiu o primeiro sinal estável para a Terra. Os painéis solares abriram-se com sucesso, informou a empresa Sputnix, responsável pela tecnologia.

O satélite TabletSat-Avrora, projetado para sensoriamento remoto da Terra, foi desenvolvido com base em tecnologias russas. O instrumento está equipado com câmara óptica para gravação da Terra, com resolução de 15 metros por pixel, e alcance de filmagem de 45 km. Esses parâmetros são necessários para a gestão da agricultura e o monitoramento ecológico, da indústria floresta e dos recursos naturais.

Avaliado em US$ 1 milhão, o aparelho pesa 26,2 kg e tem vida útil de, no mínimo, um ano. A Sputnix, uma das empresas residentes do centro de inovação de Skôlkovo, nos arredores de Moscou, recebeu uma doação especial do complexo espacial para o desenvolvimento do satélite.

“A empresa pretende criar um agrupamento de naves espaciais de pequeno porte e também para filmagem em alta definição, com resolução de um metro por pixel, até 2020”, anunciou o diretor-geral da Sputnix, Andrêi Potapov. O projeto é estimado em até US$ 5 milhão.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.