Cientistas planejam primeiros experimentos no “cosmos extremo”

O satélite, que foi criado em conjunto com cientistas da Universidade Estatal de Moscou, vai realizar o registro dos raios cósmicos de energia extremamente alta Foto: NASA / Jeff Berkes

O satélite, que foi criado em conjunto com cientistas da Universidade Estatal de Moscou, vai realizar o registro dos raios cósmicos de energia extremamente alta Foto: NASA / Jeff Berkes

Graças ao satélite Lomonossov, russos serão pioneiros na análise de processos extremos do universo.

“O Lomonossov é um verdadeiro laboratório para a análise dos processos extremos ocorridos no espaço próximo e distante”, anunciou o diretor do Instituto de Pesquisa de Física Nuclear da Universidade Estatal Lomonossov, Mikhail Panasiuk.

O satélite, que foi criado em conjunto com cientistas da Universidade Estatal de Moscou, vai realizar o registro dos raios cósmicos de energia extremamente alta. “Ninguém fez esse tipo de experimento antes”, acrescentou o diretor do instituto.

Entre os planos dos cientistas do Instituto está criar um protótipo do sistema de controle da região do espaço que apresenta perigo de asteroides.  O lançamento em órbita do satélite Lomonossov está previsto para 2015.


Publicado originalmente pelo Vzgliad

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.