Força Aérea receberá caças de quinta geração em 2016

T-50 será apresentado na etapa nacional da competição internacional de excelência da aviação "Aviadarts-2014", em Voronej Foto: Flickr/kirkjamestkirk

T-50 será apresentado na etapa nacional da competição internacional de excelência da aviação "Aviadarts-2014", em Voronej Foto: Flickr/kirkjamestkirk

O comandante geral da Força Aérea Russa, o tenente-general Viktor Bondarev, informou que os testes do mais novo caça russo, T-50 (projeto PAK FA), tiveram início em Akhtubinsk, na unidade federativa de Ástrakhan.

De acordo com o planejado, o fornecimento em série do caça de quinta-geração para as tropas começará, de fato, em 2016. Mas também não foi excluída a possibilidade de que a Força Aérea receba as máquinas antes do prazo previsto.

“O corpo de tripulantes do Centro Estatal de Testes de Voo do Ministério da Defesa recebeu um novo treinamento e começou a realizar voos no novo avião. Agora eles vão receber um segundo avião que irá cumprir o programa de testes”, anunciou Bondarev.

De acordo com o general, o T-50 será apresentado na etapa nacional da competição internacional de excelência da aviação "Aviadarts-2014", em Voronej, durante um programa especial preparado para a chegada do ministro da Defesa, Serguei Choigu.

O T-50 é um avião de quinta geração equipado com um sistema aviônico novo e uma avançada estação de radar com antena de matiz ativa faseada. Seu primeiro voo ocorreu em janeiro de 2010, em Komsomolsk-no-Amur, e a primeira exibição pública foi no Salão Internacional Aeroespacial MAKS-2011, em Jukóvski, nos arredores de Moscou.

Por enquanto, os EUA são o único país no mundo que possui caças de quinta geração, o F-22 e o F-35, em operação.

Novidades em 2019

Citando o tenente-general Viktor Bondarev, a agência de notícias RIA Nóvosti informou que, em 2019, será realizado o voo inaugural de outro modelo, o PAK DA, e, em 2023, esses aviões começarão a ser fornecidos para as tropas.

O projeto PAK DA, que foi aprovado em março do ano passado, dará origem a um bombardeiro subsônico radicalmente novo, capaz de utilizar todas as formas de armas existentes e será dificilmente detectado por radares. Em longo prazo, deverá substituir os bombardeiros estratégicos Tu-95 e TU-160, que estão em serviço operacional atualmente.

A máquina será dotada do mais novo sistema de guerra eletrônica e de recursos de destruição de alta precisão.

 

Com materiais da agência de notícias RIA Nóvosti, ITAR-TASS e Aviation Explorer

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.