Efeito de Hollywood se transforma em “tela do futuro”

“Tela nebulosa” de Ástrakhan apresenta imagem estável e íntegra ao tocar objetos estranhos Foto: feeltech.ru

“Tela nebulosa” de Ástrakhan apresenta imagem estável e íntegra ao tocar objetos estranhos Foto: feeltech.ru

Jovens cientistas de Ástrakhan criaram painel de água que exibe imagem nítida e até transmite cheiros.

Quando a tela é ligada, a imagem surge como se fosse no próprio ar, mas, ao olhar com atenção, percebe-se que a imagem é composta por minúsculas partículas de água – ou melhor, por aerossóis.

“Por mais que se passe com a mão pela tela, a palma da mão permanece seca. Também o chão permanece seco”, conta o desenvolvedor do projeto Tela Nebulosa, Maksim Kamanin. “Isso se deve às dimensões das gotículas. Elas são microscópicas.”

Segundo ele, esses são os tipos de partículas que compõem as nuvens e o nevoeiro. Porém, enquanto na natureza elas se formam devido às diferenças de temperaturas, na tela as dimensões necessárias são programadas por ondas de ultrassons.

“Misturamos as partículas com a dimensão necessária a um fino fluxo de ar com uma determinada aerodinâmica. Assim, obtemos uma parede uniformemente distribuída composta por partículas minúsculas”, explica.

A chamada “tela nebulosa” de Ástrakhan apresenta uma imagem estável e íntegra ao tocar objetos estranhos, e seu princípio de funcionamento é bastante simples.

O projetor de vídeo transmite a imagem para a tela de aerossol. A imagem é controlada da mesma forma que em um tablet com tela sensível ao toque. Uma câmera especial com sensores infravermelhos, incorporada na base do dispositivo que cria a tela, segue o movimento das mãos. O computador pode processar até 1500 toques simultâneos com um atraso inferior a 0,2 segundos.

“Nós usamos uma câmera de infravermelhos. Quando os dedos tocam o fluxo, a câmera vê os dedos iluminados pelos infravermelhos e assume-os como a parte que comanda graças a um software especial”, diz o diretor técnico do projeto, Aleksandr Krasnotsvetov.

 

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.