Venezuela quer comprar novo lote de caças Sukhói

A ministra da Defesa da Venezuela, Carmen Meléndez, não excluiu a possibilidade de adquirir a nova tecnologia aérea, mas não especificou o tipo de avião.

A Venezuela declarou que está estudando a possibilidade de comprar um novo lote de caças russos Sukhói.

De acordo com o diretor do serviço de informações do Centro da Análise Estratégica e Tecnológica da Rússia, Ruslan Aliev, a ministra da Defesa venezuelana, Carmen Meléndez, estaria interessada em um novo lote de caças Su-30MK2B.

"A Venezuela já tem 24 aviões desse tipo e isso é pouco ", disse a especialista à Gazeta Russa.

O governo da Venezuela já declarou sua intenção de adquirir aviões para aumentar a capacidade militar da Força Aérea Venezuelana. Vários anos atrás, o país afirmou que compraria 24 caças Su-30, porém o acordo não foi assinado. Em 2012, o governo venezuelano também anunciou sua intenção de comprar os caças russos da geração 4++ Su-35. No entanto, até agora as partes não forneceram novas informações sobre o estado das negociações.

Além disso, a imprensa venezuelana publicou várias informações sobre a possível compra dos aviões franceses Rafale, fabricados pela empresa Dassault. De acordo com fontes anônimas, o governo planeja adquirir 24 aviões franceses.

"Acho que a compra dos Rafale é pouco provável", diz Aliev. "É um avião europeu relativamente caro, não está unificado com os caças russos já adquiridos pela Venezuela. Além disso, a compra dos aviões europeus poderia aumentar a dependência política dos países europeus", completou.

Está em vigor um embargo dos Estados Unidos sobre a compra pela Venezuela do armamento produzido com tecnologia americana. Alguns anos atrás, essa medida afetou a colaboração tecnológica-militar entre a Venezuela e o Brasil: as partes não conseguiram assinar o acordo sobre a venda de aviões Super Tucano à Força Aérea da Venezuela.

Segundo Aliev, é preciso ser muito cético sobre as possibilidades de a Venezuela realizar qualquer aquisição significativa de armamentos estrangeiros.

Fonte: YouTube

"A situação econômica e política do presidente Nicolas Maduro não parece lhe permitir comprar tecnologias militares do exterior a um preço elevado. A compra de caças poderia custar cerca de US$ 1 bilhão", completou.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.