Os reforços militares russos na defesa da Crimeia

As novas fragatas estão substancialmente melhor armadas Foto: Ígor Zarembo/RIA Nóvosti

As novas fragatas estão substancialmente melhor armadas Foto: Ígor Zarembo/RIA Nóvosti

Plano do Ministério da Defesa é estacionar equipamentos militares na península compostos por armamentos e outros dispositivos modernos. Saiba quais são eles.

Dentro de dois anos, a Marinha de Guerra na Crimeia receberá seis novas fragatas Projeto 11356.

São navios polivalentes para operações de combate, tanto contra outros meios de superfície ou submarinos, e que podem repelir ataques aéreos independentemente ou em conjunto com outros navios.

Na sua construção, foram empregados métodos de tecnologia “stealth” para maior proteção.

As novas fragatas estão substancialmente melhor armadas. O armamento principal é o míssil Calibr-HK (3M-54 Klub), projetado para combater outros navios de superfície, submarinos e alvos localizados em terra. O sistema é composto por oito mísseis de cruzeiro com alcance entre 10 km a 300 km. Não há análogos ao 3M-54 Klub entre os mísseis estrangeiros, levando em consideração alguns parâmetros. 

Os navios ainda são equipados com um hangar e uma pista de pouso para helicópteros antissubmarinos Ka-27 (ou Ka-31).

Submarinos Projeto 636

Foto: wikipedia

Supõe-se que até o fim do ano dois novos submarinos deverão ser adicionados ao dispositivo da Frota do Mar Negro, outros dois em 2015 e o resto em 2016. São submarinos Projeto 636 diesel-elétricos da classe Kilo –um modelo melhorado de baixo ruído dos submarinos 877 EKM (versão modernizada de exportação).

A principal tarefa do submarino é a proteção de bases navais e da costa russa, combatendo submarinos e meios de superfície inimigos, bem como a realização de reconhecimento e outras tarefas. O Projeto 636 possui uma grande capacidade de navegação e empuxo, é mais rápido, poderoso e silencioso. Possui um alcance mais longo, maior poder de fogo e uma acústica reforçada.

O armamento do submarino é composto por seis tubos lança-torpedos de 533 mm e uma dotação de 18 torpedos, que podem ser substituídos por 24 minas. Compõe o sistema de defesa aérea oito MANPADS Strela-3 ou Igla. O submarino deverá receber ainda mísseis antinavio do tipo Club-S e novos equipamentos eletrônicos.  

Caças Su-27

Foto: wikipedia

Até agora, foram deslocados para os aeródromos militares da Crimeia de Gvardeisk e Kutch bombardeiros táticos e de reconhecimento Su-24, aviões anfíbios Be-12 e helicópteros de ataque e transporte. Há informações de que na península poderão ser utilizados caças multifunção Su-27 de quarta geração e altamente manobráveis. Esta aeronave (que recebeu da Otan a designação Flanker, “que penetra pelos flancos”) foi desenhada como um interceptador, em resposta ao desenvolvimento pelos Estados Unidos do caça F-15. A especialidade do Su-27 é a superioridade aérea.

O armamento do Su-27 é composto por um canhão de 30 mm com 150 cartuchos, seis mísseis ar-ar de médio alcance e quatro para combate aproximado. Hoje, o Su-27, juntamente com o Mig-29, é o principal vetor da Força Aérea Russa, reconhecidamente como uns dos mais eficientes do mundo.

Aviões de patrulha marítima

Foto: wikipedia

A Rússia irá ainda fortalecer suas defesas na Crimeia com aviões antissubmarinos (ASW) Tu-142 e Il-38.

A aeronave ASW Tu-142 está preparada para enfrentar os submarinos nucleares americanos armados com mísseis balísticos da classe Polaris. Ela foi construída com base nos Tu-95 RTs. Os projetistas realizaram uma série de alterações que melhoraram a aerodinâmica que aumentaram a eficiência do controle do avião.

O Tu-142 possui dois canhões de 23 mm, mísseis antinavio, torpedos antissubmarino e cargas de profundidade. O avião tem uma velocidade máxima de 800 km/h e é capaz de levar uma carga de combate de 8.845 kg. A tripulação é composta por dez tripulantes.

Já o Il-38 foi construído com base no avião de passageiros Il-18V.

O armamento da aeronave é composto por dois torpedos antissubmarino, minas navais e sonoboias (que orientam as cargas de profundidade). O reconhecimento marítimo é feito pelo sistema Berkut e sua tripulação é composta por sete pessoas.

Helicópteros Ka-27 e Ka-29

Foto: wikipedia

Depois da modernização dos aeródromos na Crimeia, eles serão capazes de receber helicópteros Ka-27 e Ka-29. O primeiro é o desenvolvimento do helicóptero antissubmarino Ka-25 e possui o mesmo sistema de rotores axiais contrarrotativos. O Ka-27 pode ser baseado em navios e suas principais tarefas são reconhecimento, detecção e combate a submarinos. Ele também pode participar de operações de busca e salvamento e transporte de cargas em condições extremas.

O Ka-27 leva como armamento torpedos guiados, torpedos-foguete, até dez cargas de profundidade ou duas cargas de profundidade guiadas.

O helicóptero militar de transporte Ka-29 foi projetado com base no Ka-27. Possui a finalidade de aumentar a mobilidade e a eficiência em operações anfíbias, bem como no combate a alvos de superfície, blindados e terrestres. A aeronave pode transportar cargas e fuzileiros da praia para o navio e vice-versa. A variante de ataque do Ka-29 é armada com mísseis, canhões, foguetes e outros armamentos para bombardeio.

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.