Adolescente russa apresentará projeto de nave em feira nos EUA

Ekaterina Trúcheva (centro) riou projeto de veículo que reduz tempo de viagem até a estrela mais próxima da Terra de 50 mil para 42 anos Foto: arquivo pessoal

Ekaterina Trúcheva (centro) riou projeto de veículo que reduz tempo de viagem até a estrela mais próxima da Terra de 50 mil para 42 anos Foto: arquivo pessoal

Uma estudante moscovita entrou na lista de crianças prodígio russas convidadas para participar na competição internacional de ensaios do veículo de transporte espacial da Nasa Rover Challenge-2014, confirmou o site oficial do International Space Education Institute.

O mundo conheceu Ekaterina Trúcheva, estudante moscovita de 13 anos, no salão aeronáutico internacional MAX-2013, onde a inventora apresentou o próprio modelo de nave espacial, que reduz o tempo de viagem até Alpha Centauri, a estrela mais próxima da Terra, de 50 mil para apenas 42 anos.

O projeto da jovem chamou atenção de Ralf Heckel, diretor do instituto espacial alemão, assim como dos representantes da Nasa, o que garantiu a ela uma vaga na competição internacional de transporte espacial Human Exploration Rover Challenge, que será realizada nos Estados Unidos de 10 a 12 de abril próximo.

A ideia de criar uma espaçonave de nova geração veio à Ekaterina na quinta série, após ela ter descoberto na aula de história natural uma teoria afirmando que em alguns bilhões de anos, o sol, junto com as demais estrelas, se transformará numa bola de fogo do tamanho da nossa galáxia.

"O que acontecerá com os seres humanos, animais e tudo que vive no nosso planeta? Precisamos salvá-los", lembra Olga Trúcheva, mãe da estudante, durante entrevista coletiva após o encerramento do salão aeronáutico MAX-2013.

"Acredito que o meu projeto é plenamente capaz de ser realizado. O lançamento das naves especiais modernas exige muitos recursos financeiros e um volume significativo de combustível, enquanto criei um meio de transporte que não necessita de combustível terrestre para funcionar", explicou a jovem inventora em entrevista coletiva.

No momento, o projeto da estudante é representado por um único protótipo com as dimensões 95 cm x 65 cm x 45 cm, 1.000 vezes menor que o tamanho real estimado. Apesar de todos os cálculos e tecnologias a serem utilizadas no seu espaço interior e exterior se basearem nos resultados de pesquisas científicas fundamentais,  o progresso tecnológico atual ainda não permite a realização de todos os conceitos apresentados pela jovem.

Montagem e lançamento

Conforme a descrição do projeto, a nave espacial será montada na órbita terrestre de baixa altitude e equipada com um coletor contendo os sistemas de focagem magnético e eletrônico, motor termonuclear de fluxo contínuo com acionamento eletromagnético, motor fotônico com espelho eletrônico, sistema de aceleração de partículas e complexo dos sistemas auxiliares de bordo. A nave espacial será lançada da órbita terrestre.

Casco da nave

O casco do veículo, assim como os componentes cruciais da sua estrutura, serão feitos de uma composição de materiais leves de carbono,  enquanto os metais mais pesados serão usados apenas no sistema de proteção contra radiação. Além disso, algumas partes da nave serão fabricadas de papelão ondulado, cuja matéria-prima será produzida no espaço a partir dos cometas de composição química adequada, afirma jovem inventora.

Velocidade

A espaçonave seria capaz de acelerar até 30 mil quilômetros por segundo, velocidade muito superior a dos foguetes modernos, que conseguem alcançar apenas 15 quilômetros por segundo. Portanto, os cálculos prévios afirmam que a viagem até Alpha Centauri, o sistema estrelar mais próximo da Terra, demoraria de 40 a 50 anos.

Energia espacial

Devido à impossibilidade da Terra de levar para o espaço a própria fonte de energia, a demanda por combustível será satisfeita pelo próprio ambiente, permitindo assim reduzir o peso do veículo e, consequentemente, alcançar uma velocidade maior. O meio interestrelar contendo 70% de hidrogênio será capturado por um funil magnético, comprimido no coletor, aquecido por uma reação termonuclear, acelerado e descartado para o espaço.

Planos para uma grande vitória

A chegada da Ekaterina e outros participantes da competição internacional na base americana Space & Rocket Center é prevista para o próximo sábado (5). Os primeiros dias do evento serão dedicados à montagem do veículo espacial “Moonbuggy”, destinado à locomoção pela superfície de qualquer planeta, e treinamentos no local da futura realização da competição. Para o período entre 10 e 12 abril estão programadas as provas de corrida de “Moonbuggy”, com a participação das equipes, enquanto os dias restantes serão dedicados à desmontagem dos veículos espaciais pelos próprios jovens.

A equipe representante da Rússia é composta por Ekaterina, Vadim Korsunov, 17 anos, e Denis Sukharev.

A Human Exploration Rover Challenge (anteriormente conhecida pelo nome de Moonbuggy Race) é uma competição internacional entre jovens engenheiros e pesquisadores com  especialização em veículos espaciais realizada anualmente desde 1994. Todos os anos, a equipe russa demonstra ótimos resultados. Em 2011, os estudantes do Instituto de Aviação de Moscou conquistaram o primeiro lugar na categoria Prêmio Internacional.

 

Publicado originalmente pelo Moskóvski Komsomolets

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.