País aumenta presença militar na América Latina, alerta EUA

Navio militar "Almirante Tchabanenko" Foto: AP

Navio militar "Almirante Tchabanenko" Foto: AP

“A Rússia está tornando mais intensiva suas ações na região, trabalhando com os países que por vários motivos não podem cooperar com os Estados Unidos. Estamos falando sobre a luta contra o tráfico de drogas", declarou o general no comando das Forças Armadas dos Estados Unidos, John Kelly.

A Rússia está aumentando significativamente sua presença militar na América Latina, afirmou o general no comando das Forças Armadas dos Estados Unidos, John Kelly.

“A Rússia está tornando mais intensivas suas ações na região, trabalhando com os países que por vários motivos não podem cooperar com os Estados Unidos. Estamos falando sobre a luta contra o tráfico de drogas", declarou Kelly.

“Os russos enviam bombardeiros com um amplo raio de ação. Isso não acontecia há muitos anos. A Rússia também não enviava navios militares para o Caribe desde 2008, mas há cerca de seis meses enviaram um grupo de seis navios. Dois já estão no Caribe”, disse Kelly.

De acordo com o general, a Rússia está trabalhando nas áreas onde os americanos não podem trabalhar. “Os russos estão reforçando sua influência”, completou.

No final do ano passado, o Parlamento da Nicarágua aprovou a participação de militares russos na vigilância realizada pelo exército nicaraguense nas suas águas no Caribe e no Oceano Pacífico entre 1º de janeiro e 30 de junho deste ano. O principal objetivo dessas operações é a luta contra o tráfico de drogas.

Em 2013, os países da América Latina gastaram mais de US$ 1,5 bilhões em armamento russo. O principal produto é o helicóptero Mi-17. Os mercados mais importantes na América Latina para a Rússia são o Brasil, a Venezuela e o Peru. A Rússia planeja participar da Feira de Defesa FIDAE 2014, que será realizada no Chile.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.