Soldados ganharão bandagem contra hemorragia interna

Bandagem atual quase não faz efeito e os feridos morrem depois de perder sangue Foto: AP

Bandagem atual quase não faz efeito e os feridos morrem depois de perder sangue Foto: AP

Causa comum de morte entre soldados poderá ser evitada com aparelho que identifica vaso e cauteriza ferida.

Por encomenda do Ministério da Defesa russo, cientistas de São Petersburgo e Rostov-no-Don criaram uma bandagem especial que protege contra hemorragias internas provocadas por feridas. De acordo com o diretor do Instituto da Pesquisa Científica de Física e um dos autores do projeto, Andrêi Ribiants, os primeiros testes serão realizados em maio.

“Durante uma guerra, muitos soldados morrem por causa de hemorragias internas, que são de difícil identificação", disse Ribiants. Hoje em dia é utilizada uma bandagem simples, que quase não faz efeito e os feridos acabam morrendo depois de perder muito sangue.

O novo método é parecido com o aparelho para medir a pressão arterial. No lugar da ferida coloca-se uma bandagem, que é inflada por um motor elétrico aperta o membro ferido. Enquanto isso, O sistema de chips de ultrassom, instalado dentro do bandagem, procura o lugar do vaso rompido e cauteriza a ferida. “O instrumento será capaz de parar uma hemorragia interna por seis horas, período suficiente para evacuar o ferido e salvar sua vida”, acrescenta o cientista. 

A bandagem terá duas versões: uma para ser transportada pelos soldados dentro da bolsa de medicamentos (com apenas 3 kg), e outra versão mais pesada para médicos e hospitais.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.