Cinco máquinas especiais da engenharia militar russa

Um conjunto de equipamento adicional faz com que o TMK-2 seja também usado na manutenção de estradas e como limpa-neves Foto: Vitaly V. Kuzmin / wikipedia.org

Um conjunto de equipamento adicional faz com que o TMK-2 seja também usado na manutenção de estradas e como limpa-neves Foto: Vitaly V. Kuzmin / wikipedia.org

A Gazeta Russa selecionou cinco máquinas usadas em situações de combate e em tempos de paz, na recuperação de construções e zonas danificadas.

A engenharia militar é um dos ramos mais solicitados das Forças Armadas. Nas operações de combate, é ela quem toma a dianteira para abrir caminho às outras unidades; nas situações de emergência, em tempos de paz, se empenha na recuperação de construções e zonas danificadas.

Os engenheiros militares russos têm à sua disposição máquinas únicas. A Gazeta Russa selecionou as cinco mais especiais.

IMR, abrindo estradas

Foto: Engeneering Technologies

O veículo moderno de engenharia (IMR na sigla em russo) tem capacidade para abrir caminho seja onde for. Criado com base nos tanques T-72 e T-90, foi destinado às tropas de engenharia. Com 9 metros de comprimento, está equipado com uma lâmina de “bulldozer” e uma grua telescópica, com o respectivo conjunto de fixadores.    

Um carro do tipo não teme campos de minas nem radiação gama. Sua tripulação, composta de dois elementos, pode passar três dias seguidos dentro da cabine, onde é possível ferver água e aquecer comida. Há até um banheiro.

Mesmo em terreno acidentado, um IMR pode abrir um caminho de 12 km à velocidade de 5 km/h a 8 km/h, que baixa para 300 m/h a 400 m/h nas florestas.

Os IMR foram muito eficazes nos primeiros dias após a catástrofe da usina nuclear de Tchernobil, já que são os únicos veículos capazes de funcionar perto de um reator atômico.

UR-77 “Zmei Gorinitch”

Foto: Víktor Tolochko / ITAR-TASS

O canhão autopropulsado UR-77 se destina a abrir passagens nos campos de minas inimigos. Os especialistas o consideram um dos melhores meios para ultrapassar os campos minados. O veículo carrega duas cargas de 90 m de comprimento, cada uma com mais de 700 kg de explosivo plástico. Lançadas, se desenrolam e caem na área necessária, fazendo explodir minas antitanques no seu redor e assegurando uma passagem com cerca de 6 m de largura.

Zmei Gorinitch é o nome de um dragão de três cabeças, personagem dos contos populares russos. O veículo se chama assim devido ao seu funcionamento: lança foguetes com um rugido reativo, atrás dos quais ziguezagueiam “caudas” compridas semelhantes à de um dragão.

GMZ-3

Foto: Kirill Braga / RIA Nóvosti

As tropas de engenharia possuem um antagonista do “Zmei Gorinitch”: o sapador sobre lagartas GMZ-3 de 3ª geração, capaz de colocar minas ao longo de quilômetros em apenas uma hora, tanto antecipadamente, como durante um combate. Caso necessário, pode enterrá-las. A versão moderna possui um equipamento de navegação que fixa as coordenadas exatas de cada mina, o que facilita o conhecimento rigoroso da disposição dos campos minados.

A tripulação se limita a escolher o chamado “esquema de implantação”; depois, o mecanismo as manda para o tapete rolante e, após a colocação de cada mina, um dispositivo espoleta a carga.

Ponte sobre rodas TMM-6

Foto: Vitaly V. Kuzmin/ wikipedia.org

Segundo o manual, bastam 50 minutos para montar uma poderosa ponte mecanizada, que suporta o peso de veículos blindados. São 102 m de ponte, com secções de 17 m. Assim, é possível montar três variedades: 6 de 17 m, 3 de 34 m ou uma de 100 m.

Um veículo TMM-6 tem autonomia de 1.100 km, sendo sua velocidade máxima de 70 km/h.

Escavadora TMK-2

Este trator, que à primeira vista parece desconjuntado, escava por hora 700 m de trincheira com 1,5 m de profundidade. Essa máquina está capacitada também para tapar buracos e fossos ou abrir valas. Um conjunto de equipamento adicional faz com que o TMK-2 seja também usado na manutenção de estradas e como limpa-neves.

Segundo os peritos, ele possui grande capacidade de manobra e é fácil de conduzir, o que o torna indispensável na abertura de valas para tubulações, bem como em trabalhos de drenagem.  

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.