Boeing e Órbita oficializam parceria para projeto espacial dos Estados Unidos

O projeto da Boeing envolve a criação de um sistema inovador de transporte, que será utilizado para colocar em órbita tanto tripulações quanto cargas Foto: NASA

O projeto da Boeing envolve a criação de um sistema inovador de transporte, que será utilizado para colocar em órbita tanto tripulações quanto cargas Foto: NASA

Fábrica de Voronej desenvolverá conversores de energia para nave que substituirá o programa de ônibus espaciais.

No início desta semana, uma delegação da norte-americana Boeing fez uma visita oficial a Voronej, na porção europeia da Rússia, com o objetivo de avaliar o potencial da empresa de capital fechado Órbita. A empresa de Voronej ganhou a licitação para desenvolver e fabricar equipamento elétrico da nova nave espacial americana que substituirá o programa de ônibus espaciais.

“A Órbita bateu a concorrência com base em quatro critérios: componentes técnicos, gestão, custos de mão de obra e histórico da fábrica”, declarou o diretor de desenvolvimento de sistemas elétricos da Boeing, Eric Gietl, durante reunião com as autoridades locais.

Na ocasião, o diretor-geral da Órbita, Oleg Romanov, e a gerente de contratos com fornecedores do departamento de exploração espacial da Boeing, Natalia Grigorieva, assinaram um contrato segundo o qual a fábrica de Voronezh se compromete a desenvolver e iniciar a produção dos conversores de energia para o funcionamento dos sistemas de eletricidade do veículo espacial americano.

O projeto da Boeing envolve a criação de um sistema inovador de transporte, que será utilizado para colocar em órbita tanto tripulações quanto cargas. Existe a possibilidade de ligação da nave com a Estação Espacial Internacional e de colaboração com ela em único complexo científico e de energia.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias RIA Nóvosti 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.