País mantém segundo lugar em volume de exportações militares

Produtos de defesa tem papel fundamental na relação com outros países Foto: Press Photo

Produtos de defesa tem papel fundamental na relação com outros países Foto: Press Photo

Tecnologia de ponta e serviços de manutenção foram principais elementos de exportação da Rússia.

Rússia detém o segundo lugar em exportação de suprimentos militares, declarou o vice-primeiro-ministro russo, Dmítri Rogózin, na cerimônia de entrega do prêmio nacional “Ideia de Ouro”, em Moscou.

“Atualmente, considerando que as vendas de nossas armas aumentaram e a Rússia conseguiu manter firme o segundo lugar como maior exportador de armas do mundo, podemos afirmar que o Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar é o órgão mais importante para dar sequência a essa política [de intensificar a cooperação com outros países]”, disse.

“O comércio de armas, tecnologias sensíveis, tudo que pode ser usado em detrimento dos outros, é impossível entre inimigos. O comércio de armas só pode acontecer entre amigos ou parceiros.”

Na opinião de Rogózin, a promoção dos interesses e produtos da indústria de defesa é um elemento muito importante para manter as relações entre a Rússia e outros países e, assim, capitalizar sobre eles.

“O Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar é a segunda agência de política externa do país atualmente, o segundo Ministério dos Negócios Estrangeiros, porque constrói o que os diplomatas estão fazendo hoje – não com linguagem política, mas com tecnologia, serviços de manutenção e equipamentos militares”, completou o vice-premiê.

Rogózin destacou ainda que o serviço especializado na cooperação técnico-militar tinha atuado como contratante de equipamentos militares, ao definir as exigências para as empresas do complexo militar-industrial fabricarem os melhores produtos e manterem a reputação das armas russas.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.